Portugaltunas - Tunas de Portugal

/5 ( votos)

A Aventura do "Tunices"

Consegui alguns minutos, entre duas emissões, para escrever sobre um podcast via net. Falo obviamente do "Tunices", na PTV - do qual sou um dos seus hosts.Por essa mesma condição torna-se fácil e, paradoxamente dificil, falar sobre. Tentarei ser sucinto:1. Sendo um projecto antigo, apenas viu a luz a 27 de Março de 2020, em plena pandemia. Além de ser o programa pioneiro de Tunas na www - depois dele outros vários do género surgiram - é claramente o programa mais multitudinário sobre a tuna estudantil, na senda do próprio portal que o alberga - PortugalTunas.2. Em dois meses "no ar" tem cerca de 15.000 visualizações - e não "likes", "corações" ou outras interacções que não lêem conteúdos, apenas clikam na forma -  ao longo dos seus 26 takes, o que lhe confere uma média por programa de cerca de 576 visualizações (à data). Não sendo o mais importante revela, porém, algo fundamental: A sua validade perante a audiência - e que a pandemia per si não justifica, antes o interesse acrescido.3. A densidade de muitos dos entrevistados revelou-se uma agradável surpresa, permitindo, assim, conferir interesse redobrado ao "Tunices" naquilo que é o mais importante, o seu sumo, por oposição à casca, à forma. Por isso, será pertinente afirmar que o "Tunices" é uma brand já hoje, - autonomizada da brand  maior que lhe dá albergue - com  vida própria, muito por força dos seus entrevistados. Por se ter centrado nas pessoas e em temas concretos - e não nas suas tunas, excepto aqueles programas especificamente a elas dedicados - é que acredito que o "Tunices" revolucionou de alguma forma a comunicação tuneril - e desde que ela existe. Recordar que nesta pandemia o "Tunices" emitiu no mesmo horário do Bruno Nogueira - e só para citar um exemplo conhecido - entre outros broadcasts de famosos ou nem por isso, já nem falando na Netflix e afins....4. Por outro lado, provou haver dinâmica no fenómeno tuneril nacional; se mostrou a dado momento algumas das maleitas de que padece desde sempre - o "eu fiz/faço" por contraposição ao "nós fazemos" continua teimosamente a resistir... - por outro percebe-se que as actuais gerações percebem de facto o que é a Tuna na sua componente mais historica com muito maior facilidade do que a malta do "boom" - que teima em continuar a dizer, aqui e ali (cada vez menos, apesar de tudo) asneiras sem qualquer fundamento, lógica e até inteligência.5. A propósito do "umbiguismo" tuneril: Foi - e continua a ser - um exercício dantesco esvaziar a resistente e dogmática visão inserta em fábulas anacrónicas de 30 anos; tal desafio obriga os hosts a trabalho prévio adequado e profundo na desmontagem de "tretas" que pura e simplesmente já não deveriam ser sequer reproduzidas - que fará pensadas. A condução do "Tunices" é preparada desde a sua 1ª emissão muito mais em função do tema do que dos entrevistados - técnica que se tem revelado essencial. A desmontagem de mitos, mentiras e asneiras jurássicas é a função primeira do PortugalTunas, logo, do "Tunices". Aqui, aposta ganha.6. Serviu o "Tunices" para aplanar a curva da intervenção tuneril; com o "Tunices" não só surgiram os mesmos de sempre como surgiram  - e surgem - caras novas a intervir no processo informativo e formativo até - vide "Tuna Portugal", a rúbrica que complementa o "Tunices" em dias alternados deste último. Abriu-se antena, espaço a nova gente com qualidade, que interviu não só como destinatário do "Tunices" mas também na qualidade de emissor, produtor de conteúdos.  Produziu-se - e continua - variados conteúdos onde quem os gere é sangue novo - "produtos" do "Tunices", claramente.7. Potenciou o "Tunices"  de forma cabal o contacto entre tunos participantes, aumentando a já imensa agenda de contactos como, ainda por cima, a actualizou. Foram 57 convidados - até hoje - a passar em estúdio, de norte a sul e ilhas, com participações estrangeiras. Muitos Tunos e Magister´s actuais estiveram no "Tunices" - o que lhe confere actualidade geracional de facto. Muitas mensagens preparatórias, alguns telefonemas, outras tantas gravações. O contacto gerado pelo "Tunices" é um fluxo constante de actualização de informação deveras poderoso - e que o futuro mostrará ser pertinente.8. Com a catalogação temática de cada emissão quer do "Tunices" quer do "Tuna Portugal" no Youtube do PortugalTunas, deixando claros os tema abordados e seus participantes, ficou criada online a maior e mais completa base de dados em suporte audiovisual existente na Internet sobre a Tuna estudantil - no caso, a Portuguesa. No presente  - e no futuro -  há uma ferramenta online free que permite aceder rapidamente a toda a info sobre a Tuna estudantil nacional. Tudo graças ao "Tunices".Tem sido uma experiência única, apenas comparável à minha passagem pela rádio. Uma espécie de emprego não remunerado e desde o dia 27 de Março. Mas com um gosto imenso, trazendo exposição que sempre quis evitar - nunca fui "amigo" da camera, antes do FM stéreo... - mas que a pandemia me "obrigou" a assumir. Muito aprendi - e continuo a aprender - com todos, em cada programa, com cada convidado. Pode ser uma mudança de paradigma do próprio PortugalTunas - em breve veremos...Por ora é tudo...Post Scriptum: Breve nota de rodapé pessoal, repito - porque o é e face ao atrás escrito, mesmo um imenso rodapé. Citando Sun Tzu ?A suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar?. Ou na versão mais pop, "What goes around comes around"...

 

Post original em: http://asminhasaventurasnatunolandia.blogspot.com/2020/05/a-aventura-do-tunices.html

Parceiros