Portugaltunas - Tunas de Portugal

Faleceu elemento da Scalabituna
Notícia 0/5 (0 votos)

Faleceu elemento da Scalabituna...

Mais uma perda para todos nós...

ler mais

Joana Rangel

Os minhas sentidas condolências à familia e amigos..

Véspera

Era um dos grandes. Abraços à Scalabituna.

R T

isto ultimamente....... Força, malta ribatejana. Estamos convosco...

Xabregas "EAISEL"

Muita força à familia, amigos e à Scalabituna. Os mais sinceros sentimentos. Um abraço

Samuel Frazão

Grande Abraço à família e à Scalabituna..

Jantar PTunas: Mais uma vez, uma grande noite!
Notícia 0/5 (0 votos)

Jantar PTunas: Mais uma vez, uma grande noite!...

Mais um ano, mais um sucesso!...

ler mais

Joana Rangel

Pela primeira vez não vou poder ir :( Estarei com a minha tuna nas Noites de Serenatas em Aveiro... Bebam um copo por mim Beijos

J.Pierre Silva

Se nada de mais obstar, lá estarei. Será um prazer retornar à Guarda.

Vincent "25" "25"

Se não houver imprevistos, lá irei eu conhecer a Guarda!

Menina Kati

Lá estaremos todos outra vez!

Gato Preto

Talvez me estreie...

Hugo Gonzalez *mimo*

Se não houver nada em contrário la estarei

Carlos Matos

Espero que não aconteça nada que me impeça de ir!! até já :)

Joni

provavelmente ainda não será desta que consigo ir

Mário Correia

não podem mudar a data? é que faço anos nesse dia e não da jeito nenhum :)

Menina Kati

Queres melhor festa que esta para o teu aniversário? Trazes os amigos todos para a Guarda!

R T

Já está é mais do que na hora para se inscreverem!!!!!!! jantarpt@gmail.com Abraços & Beijos!

Kelly Nascimento

adoro e vou lá estar ;)

Marta Esteves

Uma noite Fantástica! Pro ano la estaremos novamente :)

XIX FITU Cidade de Viseu
Reportagem 0/5 (0 votos)

XIX FITU Cidade de Viseu...

A Reportagem...

ler mais

R T

Á Infantuna, suas gentes, público e demais tunas presentes, apenas duas palavras: Muito Obrigado!

Maia TAUTAD

Certamente que a TDUP é a próxima tuna que quero ver ao vivo!

R T

Não faltarão, seguramente, oportunidades, meu caro Maia! Abraço e obrigado!

J.Pierre Silva

Foi um fim de semana que vivi com especial interesse, até por saber que o evento reuniria alguns tunos que já não via há tempo. Um certame que, pessoalmente, teve o seu auge no grupo de tunos ali reunido, no conjunto de amigos que ele me proporcionou rever. A qualidade das tunas, não apenas musical, mas sobretudo humana foi, quanto a mim, o que de melhor retiro, e o que destaco positivamente. Mas foi um certame muito longe dos patamares de qualidade que lhe deu fama e prestígio. Quem vai ao FITUV tem, naturalmente, as expectativas altas, não apenas por ser a Infantuna a organizar (e registo com pena as muitas ausências de tunos mais antigos, a começar pelo Paulo Calote), mas porque, de facto, foi sempre (ou quase sempre) um festival que primava pela sua qualidade irrepreensível a todos os títulos (e, como disse, que lhe trouxe fama e prestígio). Eu que o vi nascer, e o fui acompanhando, tanto quanto possível (algumas poucas vezes como participante), esperava mais, ou esperava o mesmo do passado. Sem menorizar o próprio FITUV, não posso, em consciência, deixar de dizer que esta edição terá sido a pior em que estive, e salvo a edição de 2004 (salvo erro) do Barrio del Carmen, julgo não ter participado em evento desta natureza tão abaixo dos patamares que seriam de esperar. Falo por mim, mas sei que não fui o único a assim achar, a julgar pelo que fui ouvindo ao longo da tarde e noite de sábado. Tempos de crise, dinheiro que não estica para tudo (a viagem que a Infantuna fez ao Peru não deve ter saído nada barata), mas seria bom recordar que a data mais alta desta grande tuna viseense é, justamente, o seu aniversário, com que faz coincidir o seu certame. De prémios pouco há dizer, excepto no que toca à atribuição do pasacalles (em que participei) e que ainda hoje eu (e os demais tunos do RTA) estão para saber como venceram esse prémio, já que não vimos rigorosamente ninguém a avaliar-nos (e eu estive atento a ver se via alguém da organização ao longo do nosos percurso), além de que fizemos um autêntico "passa ao calhas" , sem qualquer coreografia e tocando de princípio ao fim o famos otema das borboletas. Ou as demais tunas fizeram pior ou então foi daquelas atribuições "sui generis". O mesmo quanto ao prémio da Tuna Mais Simpática, supostamente atribuído pelas guias. Ora como podem as guias das outras tunas votar numa tuna com quem nem sequer privaram? Gostaria de crer que o RTA é de tal forma ímpar no trato que a sua fama o precede (de facto é-o, mas nem tanto à terra nem tanto ao mar, convenhamos). Além disso, uns zunzuns dizem quedo lado das guias até ficaram admiradas pela votação porque, precisamente....não tinham votado. Falo à vontade porque são prémios que foram atribuídos à minha tuna, e vi "in loco". Dos prémiós de palco nada a dizer. São estes pequenos apontamentos que merecem alguns retoques (e estaria na hora de porem os olhos no formato avaliativo de outros certames, digo eu), de modo a melhorarem este apartado. De resto, estou seguro que a XX edição será um primor, porque todos sabemos que quando a Infantuna quer, é capaz de surpreender pela qualidade e saber, que aliás sempre demonstrou ao longo destes anos. Nesta edição a coisa correu menos bem (muito mal, a meu ver), mas não será isso, porventura, a manchar o prestígio de tão insígne instituição e certame. No 20ª aniversário, estou certo que a Infantuna oferecerá um festival memorável e eu estarei na linha da frente para ver. PS Lamentável, a todos os títulos, que durante a actuação do RTA, nmomeadamente do tema de solista, alguns engraçados (um ou outro da infantuna) estivessem numa tão divertida cavauqueira que, quando o solista decidiu fazer uma suspensão maior no seu solo, só esse grupo de alegres foliões se ouvia (e escuso aqui reproduzir o que diziam). É preciso saber ser e estar, saber respeitar, saber ser tuno. Uma distracção dirão alguns. Eu farei o favor de acreditar nisso, mas que haja maior cuidado em querendo conversar-se e brincar que se escolha um local mais apropriado para o efeito, e não em plena actuação de uma outra tuna. Posto isto, parabéns à Infantuna por mais uma edição do seu FITUV. Gostei de rever muitos dos seus elementos, embora, como já referi, tenha sentido a falta de muito boa gente do meu tempo (e que costumeiramente apareciam nesta data).

J.Pierre Silva

Mais 2 coisas: Fosse por condicionalismos financeiros ou não (eu creio que o foi), é de enaltecer a quebra do preconceito da participação de tunas da mesma cidade (Viseu), a concurso, no FITUV. Até nisso a Infantuna foi pioneira, mesmo que "forçada" e quaisquer que fossem os motivos, regista-se positiva e historicamente a abertura deste precedente - e uma decisão mais que acertada. Por isso dou os parabéns. Não podia, ainda assim, deixar passar o facto deste FITUV ter colocado o concurso de serenatas numa ...discoteca (e já anteriormente num centro comercial)!!! Lamentável, a todos os títulos. Também um reparo ao probelma de hidratação durante o certame. àguas havia, mas um ponto cerveijeiro fez mais que falta. Não sei se era política de tolerâncoa zero, concertada com a PSP, mas o facto é que, após as águas terem voado num ápice, ficou tudo de boca ressequida. Mais um pormenor a limar.

Francisco Mendes

J. Pierre: "fala, fala, fala, mas não o vejo fazer nada..." Não tenho classificação para o seu comentário. O senhor ainda tem amigos no meio tunante? Duvido... Com esse seu feitío, sujeita-se a perder os poucos verdadeiros amigos que ainda lhe restam... Penso até que dentro da sua própria Tuna, já ninguém o suporta!!! Ainda gostava de saber quais foram os seus feitos enquanto tuno que lhe dão tamanho "ego" para criticar dessa maneira e falar de assuntos que não lhe dizem respeito. Cordiais saudações aos demais elementos do Real Tunel Académico.

J.Pierre Silva

Caro Francisco, Estranhamente, fala o senhor do que não sabe, nomeadamente tecendo considerandos sobre relacionamentos sociais de que não faz parte, nem sequer tem conhecimento empírico (ou outro que seja). Também não lhe vi accionar qualquer contraditório ao que eu escrevi. Não vejo qualquer argumentação que não um gratuito e pueril ataque pessoal. Mas a si, que idoneidade, percurso e feitos detém para aqui vir de peito feito apenas para mandar esses bitaites? Quem é o Francico Mendes, já agora? Alguém que eu conheço? Não estou a ver, por isso também não cairei no erro de mandar palpites. Certamente que também o senhor não me conhece assim tão bem, para tanto. Não gosta de frontalidade ou ouvir verdades? Isso é problema seu! Eu não falo do que não sei, falei do que presenciei, porque estive, in loco. Não se trata de "ego", trata-se de frontalidade (e não precisei de insultar fosse quem fosse ou menorizar ninguém em particular) e do emitir d e um juízo meu (a que ainda tenho direito). Se não concorda, se acha que disse alguma mentira, faça o favor de o demonstrar - isso sim é que era de mestre. O assunto diz-me respeito porque nele participei.

J.Pierre Silva

Uma correcção: Afinal, até julgo conhecer o Francisco, se outro não for que o simpático infantuno que vamos vendo atrásdo contrabaixo. Quiçá ainda mais me surpreende o teor do post. Reli, de fio a pavio o que escrevi e nada lhe encontro de ofensivo e, acima de tudo, nenhum considerando que não tivesse sido assim como relatei. Estranhamente, caro Francisco, também ainda não percebi o que o melindrou nos meus 2 posts. Pode ser mais específico? Se o que escrevi fossem só elogios, também diria que não me dizia respeito? Participeim, vivi na 1ª pessoa, vi, observei, estive. Tenho por isso direito à minha opinião, num espaço que é disso mesmo também. Pode não gostar, mas nenhuma mentira disse, e muito menos ofensivo fui. Também os elogios que fiz são despropositados? Tem-se em tão boa conta que não considera aspectos menos conseguidos, que não aceita a crítica? Estamos mal, então! Mais uma coisa: É preciso pedigree, currículo de quantas páginas ou condecoração de estado para se opinar sobre um evento em que se participou, opinando sobre o que se achou mais ou menos conseguido, bem ou mal? Não gosta do meu feitio, tudo bem, mas também não é disso que se trata, mas do que opinei, não é? Ora se conseguir contradizer o que afirmei, terá de imediato o meu pedido de desculpas. O meu feitio não agradará a todos (e é para o lado que durmo melhor), mas não tenho a presunção de ser o santo compincha que diz amen a tudo e todos. O meu feito é dizer o que penso em toda a honestidade e frontalidade, procurando ser justo e verdadeiro naquilo que digo. O estilo, o jeito..... confesso que é secundário para mim (mas mais uma vez, também aqui não encontrei nada que motivasse o seu acirrado comentário). Abraço, a si e restantes elementos da Infantuna.

Francisco Mendes

J. Pierre: há pessoas que nos marcam na vida. E o senhor foi uma delas, mas infelizmente pela negativa. Desde quando? 2000, casa de fados do Sr Sousa. Na altura eu estava com uns amigos querendo apenas disfrutar de uma boa noite e cantar uns fados bem acompanhado! O senhor fez questão de todos os temas que interpretei, cantar por cima, sentado no seu canto querendo demonstrar não sei o quê. Desde esse dia que o acho arrogante, convencido e com uma suposta frontalidade exagerada que nada o abona nem a si directamente, nem ao Real Tunel indirectamente... Porquê? Nessa altura estava indeciso entre ingressar no Real ou na Infantuna. Não conhecia ninguém em ambas as tunas e o senhor apareceu-me à frente. Deixei logo de ter dúvidas, como deve imaginar. E depois foi encher o saco, durante estes 11 anos... lendo o que vai escrevendo sobre nós e outros, aqui e ali... nem sei porque perco tempo consigo, mas acabo por até lhe achar alguma piada... Estes seus últimos comentários obrigaram-me a registar neste site e responder-lhe... Na minha maneira de ser, se tivesse a apontar alguma coisa menos positiva a uma tuna da minha cidade ou outra pela qual tenha consideração, o último sítio onde o faria era num site público à vista de toda a gente. Faria-o junto das pessoas nela envolvidas, olhos nos olhos, e não com palavras caras e com textos que parecem não ter fim! Toda a gente sabe que ninguém é perfeito e todos cometemos erros... umas vezes sóbrios, outras vezes com algum grão na asa! Lamento se alguns elementos da Infantuna, como o senhor acusa, estivessem na cavaqueira no momento do solista do Real. Não deve ter sido assim tão grave pois o prémio de melhor solista foi, pelo que ouvi dizer, muito bem entregue chegando na mesma aos ouvidos dos presentes. Como acha que se sentem os elementos das outras tunas a concurso ao lerem que o Prémio de pasacalles foi entregue à tuna que tocou sempre a mesma música, mais num jeito de passa ao calhas? O senhor tinha conhecimento de quem estava incumbido de avaliar essa prestação? Bravo! Mais um comentário na muche... entre outros. Qual o mal de fazer o Prémio de Melhor Serenata numa discoteca ou num espaço comercial, quando a nossa preocupação é atrair mais público para o certame principal e proteger os Tunos do frio que se faz sentir em Dezembro? Em relação ao ponto cervejeiro, foi um problema inédito, pois como sabe, é apanágio da Infantuna não deixar ninguém passar sede no nosso festival... Por motivos a nós alheios, o restaurante mais próximo não pode abrir naquele dia, como estava combinado. As nossas desculpas por esse facto. Mas o que não me cabe mesmo na cabeça é o senhor vir para aqui falar da nossa saúde financeira. Que tem o senhor a ver com isso? Não acha que esse assunto não lhe diz respeito? É que até faz questão de o repetir por duas vezes... LAMENTÁVEL! Em relação ao curriculum para opinar é preciso ter bom senso e acima de tudo alimentar uma sã camaradagem entre todas as tunas e não dividi-las como é habito seu para os comentários serem minimamente credíveis... mas é a sua opinião. Fica registado. Já agora, pode responder, tratar bem ou mal, pode fazer o que bem entender, que não vou perder mais tempo consigo. Já não era minha intenção responder desta vez, mas foi só para lhe fazer ver a si e a todos que percam tempo a ler este meu ponto de vista. PS - Ainda não percebeu que não o quero como amigo do Facebook? É a terceira vez que o rejeito.

J.Pierre Silva

Caro Francisco, Lamento esse seu ressabiado comentário. Marquei-o pela negativa por uma suposta noite numa casa de fados? Boa memória a sua: eu não me lembro! Parece-me que confunde demasiado o campopessoal e o institucional, a começar por basear decisões numa pessoa só (pueril, no mínimo), tal como eu não ajuízo a Infantuna por si, instituição que muito prezo e onde, veja bem, tenho amigos. Também muito me espantam os seus juízos de valor, quando, afinal, tem a pretensão de me conhecer, mas afinal não conhece. Criou-me um rótulo e imagem, porventura desfazada, mas não insistirei em criar espaço para que possa ver as coisas de outro prisma. Se quer teimar nessa sua atitude infantil de birra é consigo. Quer embirrar comigo? Pois embirre, veja lá que me tira o sono! Acho também engraçadas as suas tiradas, nomeadamente sobr eo que escrevo sobre a Infantuna, como se eu escrevesse assim tanto sobre a Infantuna (dir-me-á, se for capaz, o que escrevi e motiva, também aí, o seu reparo). Risível, também, eu andar a encher-lhe o saco há 11 anos, quando nunca, ou raramente nos cruzámos, fosse pessoalmente ou por outro qualquer meio. Parece-me, pelo contrário, isso sim é qu eo senhor parece nutir uma especial afeição em supostamente estar atento ao escrevo (porque ao que faço, não lho é possível, dado a distância geográfica,nestes últimos 10 anos). Mas se não lhe agrada, por que razão continua a ler? Parece-me incoerente. Não o obrigo a ler, meu caro, por isso não me venha com a história do "encher o saco". Já deu para perceber que a sua questão é de âmbito pessoal e que faz disto uma mera desculpa para o ataque pessoal. Quem lhe diz a si que não partilhei os meus pontos de vista pessoalmente, sobre o XIX FITUV? Parece-me que não sabe bem distinguir as águas quanto à emissão de opinião. Para além disso, volto a dizé-lo, nada do que afirmei foi mentira, e nada do que disse foi ofensivo. Mas, mais uma vez, também pergunto se os elogios feitos no fórum ou na web também são desadequados, porque deveriam ser feitos olhos nos olhos. Lida mal com os reparos em público? E com os elogios? Nada tenho a ver com as finanças, nem quero, da Infantuna, mas estarei assim tão enganado ao dizer que, em altura de crise, muito do que apontei teve como principal factor o facto de o dinheiro não abundar como noutros tempos (em que as tunas, não só da nossa cidade, tinham outro desafogo)? Até parece que lesei algum sigilo bancário! Meu caro, o que disse é empírico. O Pasecalles foi um prémio que, quanto a mim, caíu de surpresa (aliás, não estávamos, de todo à espera). Fizemos, da nossa parte, um mero passeio, um passa ao calhas, por isso mesmo nos admirou a atribuição (bem como não se ter visto ninguém, da Infantuna ao longo do nosso percurso, e tão pouco guias ou outras pessoas que pudessemos reconhecer como possíveis jurados ao longo da prova). Também não compreendo a atribuição da Tuna Mais Simpática, pelo que disse noutro post anterior. São 2 aspectos que até agradeço que esclareça, pois estou aberto ao contraditório e correcção. Quanto ao ponto cerveijeiro, pode agora apresentar as razões para essa falha, e percebo-as perfeitamente, mas nada tenho a ver com isso, e nada foi explicado ou justificado durante o certame. O facto de termos ganho o Melhor Solista não omite o que se passou. Foi muito desagradável, apenas isso. Sempre emiti as minhas opiniões, fosse aqui neste espaço, fosse noutros - locais onde o Francisco é arrivista, onde não contribui senão para estes escusados ataques pessoais. Mas tudo bem. É de facto preciso bom-senso, para escrever, mas também para ler. Eu não troco pseudo-camaradagem pela honestidade de dizer as coisas. Nacional-porreirismos que, como diz o meu amigo RT, é dos maiores males de que padecemos. A minha opinião dou-a quando bem me aprouver. Concorde-se ou não, goste-se ou não. Não tenho a pretensão de agradar a gregos e troianos. Se uso palavras caras, pois não sei. A sua medida será diferente da minha, mas não tenho culpa da sua falta de vocabulário. Se acha que os textos são muitos extensos, quiçá precise também do Plano Nacional de Leitura, de modo a ter mais desenvoltura nessa +area e competência literária. Se não gosta do que escrevo, tem bom remédio: não leia. Se não concorda e acha poder trazer algo substancial, accione o seu direito ao contraditório, argumente e responda (preferencialmente sem quezílias pessoais, porque já terá idade para saber separar as coisas). Para quem anda a encher o saco há 11 anos, por que não fez uso da frontalidade do "olhos nos olhos" e não procurou esclarecer, dizer, apontar ou manifestar o seu desacordo? Não se responda, pois, se acha ser perda de tempo. Eu acho que é a conversar que as coisas se tratam, independentemente do suporte, pois vejo que para umas coisas valoriza a questão presencial e para outras as novas tecnologias (quando não é o meio que importa, mas o conteúdo que através dele se pretende). Lamento que esta conversa, que acaba por ser de âmbito pessoal, tenha de ser feita aqui, mas como, afinal, se escusa a que ele decora "frontalmente", lamento que aqui ocorra. Cumprimentos.

Nuno Silva

Vinha por este meio, corrigir uma informação errada neste artigo. A Viriatuna TAESSV não interpetou o tema "Movimento Perpetuo Associativo", mas sim a "Vaca De Fogo" original dos Madredeus, "O Que Faz Falta" de Zeca Afonso e ainda uma colectânea de musicas chamada "Enxurrada" na qual se insere o Hino da Viriatuna. Com Os Maiores Cumprimentos, Nuno Silva.

XVI ETUMa - Encontro de Tunas Univ. da Madeira
Reportagem 0/5 (0 votos)

XVI ETUMa - Encontro de Tunas Univ. da Madeira...

Encontro de Tunas leva muita gente à Praça do Município...

ler mais

R T

Saudar antes de mais a TUMa por mais uma edição do seu encontro! No entanto a jornalista comete um lapso ao afirmar que se trata este evento "o mais antigo do país organizado ininterruptamente por uma tuna" (citei), o que não é de todo verdade. Quanto muito será o Encontro de tunas mais antigo do país organizado ininterruptamente por uma tuna, que não a mesma coisa que o evento de tunas. Fica o reparo a bem da verdade. Abraços para a Madeira!

Inhame TUMa

Tem razão sim senhor o "RT" resta dizer que foi muito bom todo o encontro e as suas actividades Parabéns ao pessoal todo da TUMa :D

Felipe Oliveira

"A 16.ª edição da "ETUMa - Encontro de Tunas Universitárias da Madeira" teve ontem..." "A organização deste evento (o mais antigo do país organizado ininterruptamente por uma tuna) está..." acho que não faria muito sentido a jornalista andar a repetir informação que já foi dada anteriormente, a final se era de inicio referiu encontro, certamente não estaria a falar depois ainda na mesma noticia de um festival/certame.... mas também percebo que há muitas maneiras de escrever, ler e interpretar as coisas e confesso que o meu não será certamente o melhor....

CELTA 2010
Notícia 0/5 (0 votos)

CELTA 2010...

A Reportagem do XVII CELTA...

ler mais

senaitas bonitas

"CELTA afirma-se como o melhor festival de tunas" ?? AHAHAH...anedotas a esta hora É suposto isto ser uma reportagem ou um artigo de opinião? Se em vez de divulgarem o orçamento, fossem transparentes quanto aos resultados do festival (bem como relativamente ao facto de o evento ser considerado um festival de tunas e convidar agrupamentos musicais diversos para irem a concurso...mas são outros pormenores...) Um bem haja e, por favor, para se dar opinião basta o fórum do site, aqui as notícias devem ser isentas e declarações do género são extremamente dispensáveis. Cumprimentos

R T

A reportagem acima não é da responsabilidade do PTunas, apenas cita a reportagem do Jornal Correio do Minho, como se constata acima.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46

Parceiros