Portugaltunas - Tunas de Portugal

R T

Edição de autor(es) sobre a Tuna Estudantil Portuguesa: Expectativas?

Boa Tarde a todos!

Como muitos saberão - alguns, pelo menos - desde há uns anos a esta parte que 4 "tolinhos" se puseram ao caminho e resolveram esgravatar toda a verdade dos factos sobre a Tuna Estudantil Portuguesa, de fio a pavio, num acto tão tresloucado quanto inédito até hoje.

Hoje, perto que estamos de o colocar nos escaparates, na modesta expectativa deles sairem para as vossas mãos, questiono: que expectativas têm quanto ao mesmo? Que acham sobre tal empreitada? Que esperam ler de facto?

Aguardando as Vºs Doutas Opiniões....

Abraços!

 

[ordenar tópicos dos mais recentes para os mais antigos ] [voltar aos tópicos principais] [responder a "R T"] [mostrar fórum em arvore] [denunciar abusos]

João Paulo Sousa
responde a Sir Giga:

Obrigado pelo alerta, Sir Giga.
Já tratei de mandar aí uns cromos colocarem-se no devido e respectivo lugar.
Bando de pícaros, ociosos, sopistas com ar de clérigo devasso...
Tenho dito.

 

[responder a "João Paulo Sousa"] [denunciar abusos]

J.Pierre Silva
responde a R T:

São mesmo 4 tolinhos!
Sujeitam-se a levar poucas, quando o conteúdo vier fazer luz onde alguns preferiam manter basso o olhar e a prática.
Em terra de cegos, convém não ver! hehehehe

 

[responder a "J.Pierre Silva"] [denunciar abusos]

R T
responde a J.Pierre Silva:

...e nos tempos que correm, neste mainstream que cultiva o cliché do "diz que disse que era assim", ainda se sujeitam a ter de pedir encarecidamente desculpa por algo que ocorreu há um século atrás.....:))))

Bom, mais a sério agora, ao que parece as expectativas ou são inexistentes - pois assentam numa base "São Tomé", ou seja, só vendo - ou então andam algo envergonhadas. Em qualquer dos casos, feito está o percurso e está perto do seu fim. Do que lá consta - verdades, e não "dogmas", "mitos" e tradições com 3/4 de mês e afins - pelo menos tenho uma certeza: Nada será como antes e atrevo-me sem falsa modéstia a dizer que haverá um antes e um depois. Mas para isso ocorrer, há que o ler mas mais do que isso, há que o saber ler. É que não se enquadrando no tema de facto, partindo sempre de uma leitura que se quer simples mas desafiante para a mente, despida de dogmas e afins, se se começar a ler com "reservas morais" o que lá está, então arriscam os autores uma ida à mesma fogueira onde Joana D´Arc entregou a alma ao Criador.

Se a leitura for de peito e mente abertos, então haverá seguramente um depois, não tenho dúvidas de tal. Mas isso sou eu que o digo, que conheço (!!) o que lá está, naturalmente. Saibam todos, ao ler tal calhamaço (não, não haverá versão 420 caracteres à la Facebook, lamenta-se....) que elacções a retirar; bastará uma pitada de tempo, disponibilidade, disposição, open mind e acima de tudo, bom senso. É que vai mesmo cair muita pedra do Carmo e da Trindade....

Abraços!

 

[responder a "R T"] [denunciar abusos]

R T
responde a R T:

Ahh, e em todo o caso, pela grossura expectável do livro, poderá sempre para alguns servir para outros fins, dos quais se enumeram alguns a titulo meramente sugestivo:

- Acendalha para lareiras invernais;

- Para acerto de perna curta em mesa de sala de estar;

- Encosto para Chaisse Longue;

- Arma de arremesso a Jurados após a pronuncia dos prémios em ambiente festivaleiro (pode-se fornecer junto com o livro um manual de instruções tipo IKEA para potenciar um arremesso eficaz);

- Como método anticonceptivo (dependendo da posição coital, pressupondo-se o pontapé na obra pela Mulher no momento certo e consequente queda do Homem);

- Como sucedâneo de bolas de golfe e pedras ( à Atenção das claques futeboleiras)

Por ora, penso que bastarão....

Abraços & Beijos!

 

[responder a "R T"] [denunciar abusos]

Parceiros