Portugaltunas - Tunas de Portugal

R T

Do you remember.....?????

Disse, neste mesmo forum, em 10/1/2006.....

De facto, até neste aspecto Portugal vive "acima das suas possibilidades" e as Tunas e seu número mais não é que outro sinal disso mesmo, agora no plano meramente académico/tunante. Uma simples constatação dos números faz-nos aferir - entre outras coisas - conclusões deveras interessantes e, pelo cruzamento de várias informações disponíveis, perceber e apreender determinadas coisas que nos induzem a várias conclusões e ou constatações:

- Portugal é o país do mundo com mais Tunas - 284 - logo seguido de Espanha com 256. Espanha é 6 vezes maior que Portugal.

- O Porto é a cidade do mundo na "pole position" com mais Tunas Académicas e Universitárias, incluíndo femininas e mistas na contagem - 77 - logo seguida de Lisboa - 58 - e depois Madrid - 32 - seguida do Distrito Federal do México com 28, Valência com 24, Coimbra 21, Sevilha com 16 e Castelo Branco com 15. Em Portugal os números tendem a crescer, no entanto, a inactividade de algumas das tunas contabilizadas começa a tornar-se efectiva (tal ocorre também em Espanha e são igualmente contabilizadas aqui).

Vamos convir o evidente; há um manifesto exagero, que não é de hoje e sim consequência da "explosão" quer do fenómeno de Praxe e depois, o Tunante, bem como a crescente implementação do Ensino Superior a que se assistiu nos finais dos anos 80, inícios de 90 do Século passado (XX).

Hoje em dia e após muitas mais anos, é de convir que estamos a falar de números e em alguns casos, os mesmos não correspondem, hoje, à realidade no terreno. Começa a ser visível cá (como em outras paragens) a cada vez maior dificuldade em desenvolver actividade tunante de facto. Por outro lado, começa a ser claro que cada vez mais há menos gente disponivel nomeadamente homens, face ao crescente incremento das mulheres no fenómeno, o que explica em parte os números acima demostrados relativamente ao Porto e Lisboa, por exemplo. Curioso de observar os números relativos a Castelo Branco, prova de uma descentralização em Portugal que há muito que ocorre em Espanha, entre outras informações que se poderão reter na análise sociogeográfica das tunas em Portugal, sua distribuição em função de várias premissas, etc etc etc.

Parece que sempre houve tunas a mais em Portugal, não é de hoje a questão, embora cada uma ocupe o espaço que bem lhe aprouver, certamente que sim. Parece que hoje, na segunda metade da 1ª década do Século XXI, as coisas tenderão a modificar-se, assumindo outros contornos em função da cada vez menor atractividade da Tuna para os Homens e da cada vez maior atractividade da tuna face às Mulheres, originando muitas Tunas Académicas/Universitárias com pouca actividade de facto e muitas Tunas Femininas com alguma ou normal actividade.

 

[ordenar tópicos dos mais recentes para os mais antigos ] [voltar aos tópicos principais] [responder a "R T"] [mostrar fórum em arvore] [denunciar abusos]

ainda não existem respostas a este tópico

Parceiros