Portugaltunas - Tunas de Portugal

R T

A comunicação intra e inter tunas....

Julgo já ter falado aqui, em tempos não muito remotos, em alguns aspectos relativos à comunicação tuneril, quer intra quer, necessariamente, inter actores, players do cenário tuneril português, forçosamente, as tunas. falei, então, se bem me recordo, da evolução que houve, desde há 20 anos - mais coisa menos coisa - na forma de comunicação da intensa actividade tuneril, qualquer coisa que ia desde a evolução do cartão de visita até ao site de tuna, do fax ao email, do telefone fixo ao telemóvel, por aí.

Desta vez irei abordar o contexto comunicativo mas por outro prisma, não tanto fazendo a retrospectiva mas antes abrindo caminhos de futuro, alguns até de presente.

Todos sabemos que em vinte anos e a este nível, a evolução foi tremenda, com essencialmente o advento da internet, entre outros factores que potenciaram e potenciam o imediato, o contacto em tempo real entre players, as tunas e os tunos, no caso. Mais, potenciou esta evolução, a nível comunicativo, e naquilo que implica o mesmo para a formação de opinião - os ditos opinion makers - o surgimento de outros player´s que não, por si só, tunas e/ou meros tunos: o PortugalTunas é um excelente exemplo disso, bem como outros locais de referência como blogues - como o Notas & Melodias - e fóruns(...). Queira-se ou não, goste-se ou não, novos players surgiram no plateau e fruto, meramente, da evolução mediática que possibilita hoje, o tal real time, originando por sua vez uma lenta mas clara mudança de paradigma comunicativo no que toca a tunas universitárias. Acontece o mesmo em Espanha com o Tunos.com e com o Museo Internacional del Estudiante - que hoje fazem esquecer e tornar obsoleto o famoso porque então pioneiro site da Tuna de Ingenieros de Telecomunicación de Valência, a então "Meca" informativa sobre Tunas - e só para citar alguns casos mais conhecidos, bem como na América Latina tuneril - Ronda la Tuna, apenas para citar um caso.

E são players porque, graças aos meios de hoje, potenciam-nos imediatamente, credibilizando e credibilizando-se a si mesmos, porque portadores de confiança, reputação, consistência, conteúdo, objectividade. São, claramente, para os que procuram mais e melhor informação, os hotpoints comunicativos por excelência, cientes aqueles que procuram informação credível de a mesma aí encontrarem rápida e eficazmente. Claro que também, por oposição temos o oposto, que vai desde o blogue feito às 3 pancadas e que mais mês menos mês caí em desuso por abandono até ao fórum generalista que tem um sub-sub-sub fórum perdido lá pelo meio dedicado "às tunas académicas", o que por si só já é motivo para evitar ou, no limite, para passagem no máximo uma vez ao trimestre; Normal, diria até, que assim seja.

Contudo, as novas tendências da moda internaútica estão a provocar dois efeitos imediatos; o 1º a fuga dos utilizadores para os mesmos, por mais mediáticos, instantâneos e fáceis de aceder - até via telemóvel se pode fazê-lo, hoje -e , por outro, a provocar a devida reacção, que será o replicar nesses mesmos meios do já existente, agora com formato mais "gosto" e "não gosto", para citar a rede social da moda. Sinal, por um lado, da rápida evolução do meio comunicativo e por outro, da desestruturação da base informativa e formativa que não se compadece com 420 caracteres, muito pelo oposto - e aqui também já abordei essa espécie de "ditadura". Urge uma reacção, portanto, ao acompanhar das tendências actuais sem perder o fio de prumo, a linha coerente, a missão basilar, a postura genética: formar e informar, ambas ou em separado. Não é por acaso que este blogue liga ao Facebook, seguramente, como também não é um mero acaso outros conhecidos locais internauticos o fazerem e das mais variadas formas. Parece-me, até, natural e inteligente que assim seja: Se Maomé não vai à Montanha....

Tudo isto resulta da cada vez mais rápida e activa evolução a este nível comunicativo, que encerra no formato internet vários outros formatos, sendo que alguns estão naturalmente e ainda por explorar devidamente no que toca ao passar da mensagem. Perpectiva-se, por isso, um acompanhamento devido - mormente algumas experiências pontuais e mais dispersas já existirem - da tendência actual, no sentido de, usando novas plataformas comunicativas, passar rigorosamente a mesma mensagem. E aqui há ainda um vasto campo a explorar devidamente, pois há lacunas claras.

Tudo isto para dizer que novidade de monta aí vem, ao que julgo saber, a este nível, da comunicação tuneril. Evidentemente que é uma continuidade que presume a existência do que está já feito e bem feito. Obviamente que será mais uma plataforma de interacção com os destinatários da informação que, como tudo o que nasce, sempre frágil e pequeno, começará em breve a gatinhar pela web tuneril. Ao que julgo saber, os conteúdos serão a sua principal aposta, a par do aproveitamento de recursos já existentes numa plataforma nova, mais interactiva e que irá interagir com o que de novo há e menos novo também. Não sendo uma revolução será um pioneirismo, em prol sucintamente, de todos nós.

A ser assim, concluí-se, afinal, que o fenómeno tuneril no que toca à sua comunicação e formas actuais de a promover também acompanha os tempos de hoje, adaptando-se, desfazendo algumas "teorias" de situacionismo ou cristalização que, de tempos a tempos, se vão escutando, como se a comunicação tuneril portuguesa estivesse repleta de oferta - o que lamentavelmente, não ocorre, para pena minha.

Muito se evoluiu desde o simples cartão de visita de tuna e do fax até hoje. Principalmente nos últimos 10 anos, a evolução tida é absolutamente fantástica, permitindo fazer-se coisas que antes eram absolutamente impensáveis por impossíveis ou absurdamente dispendiosas. Hoje, o cenário comunicativo é ímpar e obriga a acção, mais do que reacção, a acção concreta e eficaz, sob pena de a mensagem ficar ela em campo obsoleto; sucintamente, é adaptação ao meio, puro e duro. A missão? a mesma de sempre.

Qvid Jvris?

 

[ordenar tópicos dos mais recentes para os mais antigos ] [voltar aos tópicos principais] [responder a "R T"] [mostrar fórum em arvore] [denunciar abusos]

ainda não existem respostas a este tópico

Parceiros