Portugaltunas - Tunas de Portugal

XXII Tágides - Festival Internacional de Tunas Universitárias
/5 ( votos)

XXII Tágides - Festival Internacional de Tunas Universitárias

Reportagem

Mais um ano e, com ele, mais um Tágides que passou. Esta edição foi a número XXII - XXII Tágides - Festival Internacional de Tunas Universitárias, com organização da anTUNiA - Tuna da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa, tendo como palco a Academia Almadense.

As Tunas participantes foram, pela ordem em que actuaram no no certame, Scalabituna - Tuna do Instituto Politécnico de Santarém, Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra, Tuna Universitaria de Ingenieros Navales de Madrid e, por fim, Estudantina Universitária de Lisboa. Claro que o certame não acabou sem uma actuação do grupo anfitrião, anTUNiA.

A abertura oficial das hostilidades deu-se com as Serenatas, dia 7 no Paços do Concelho, tendo prosseguido, no dia seguinte, com o Pasacalles e culminando com a subida ao palco da Academia Almadense para a derradeira prova.

O espectáculo de dia 8 contou com uma forte adesão de público, a sala encontrava-se completamente lotada, registando-se alguns problemas na bilheteira que deixaram algumas pessoas, que se deslocaram ao local do festival, sem saber se iriam ou não conseguir bilhetes em cima da hora. Resolvida esta questão, paciente e satisfatoriamente, pôde, então, dar-se início ao motivo que levou tanta gente ao mesmo sítio.

A Scalabituna, com cerca de 25 membros e após breve abertura humorística por parte de elementos da anTUNiA, começou a sua actuação com uma música alegre sobre o próprio festival. Logo de seguida tocou "Partida" e "Lágrimas do Tejo", temas não só originais como também bastante conhecidos, nos quais brilharam os pandeiretas e o porta-estandarte. Posteriormente tocou um medley instrumental de Carlos Paredes, dando lugar a uma reminiscência de noites de calor passadas entre amigos e copos com "Noites de Verão", adaptação do famoso artista Luís Represas. Por fim, terminou a actuação com "Flagrante" de António Zambujo.

Após mais um curto momento lúdico, entra em palco a Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra, com 34 membros. Foi com as luzes apagadas, criando um ambiente mais estudantil, de boémia e fado, que a TMUC deu início à sua actuação com o tema "Balada de Despedida do 6º ano Médico de 2007". De notar a característica apresentação em palco sóbria, com todos os elementos envoltos nas suas capas traçadas, contrastando com o comportamento dos seus pandeiretas e estandarte, irrequietos e sempre joviais, tocando apenas temas originais. Os outros temas em palco não se afastaram do registo típico desta Tuna, "Coimbra dos Amores", "Voltar Atrás", o instrumental "Às Vezes", o seu hino "Cantar de Estudante" e, por fim, "Balada".

Depois de um breve intervalo, a plateia assistiu a mais um momento humorístico, sendo também usado para introduzir o próximo grupo, a Tuna Universitaria de Ingenieros Navales de Madrid. Com cerca de 15 membros em palco, este grupo de nuestros hermanos abriu com o tema "Nochecita Madrileña"; logo de seguida, com o locutor castelhano a dar o seu número de telefone às raparigas do público, seguiu-se o tema "Maria Chuchena". Mais um momento lúdico, desta vez, com intervenção directa do público, o apresentador da Tuna em palco pediu ao público que se levantasse e fizesse alguns passos de dança, imitando os movimentos do próprio, enquanto a Tuna tocava "La Vaca Lechera" . Imediatamente a seguir foi o apresentado o tema "Camino Verde", terminando a actuação com "Se Marcha La Ronda".

A seguir foi a vez da Estudantina Universitária de Lisboa, com cerca de 35 membros. Depois de alguns minutos a preparar o cenário, a Estudantina deu início à sua actuação, numa direcção completamente nova, diferente de tudo o que costumam apresentar, chegando a fugir, em alguns momentos, aos registos tradicionais tuneris. Com esta apresentação a EUL pretendeu demonstrar quanta variedade de música existe em Portugal, alertando para o perigo que este mesmo registo popular atravessa, podendo extinguir-se nos próximos tempos. Assim, a EUL trouxe a palco cerca de 30 excertos de música tradicional portuguesa, fazendo o público percorrer Portugal de Trás-os-Montes ao Algarve, sem esquecer as regiões autónomas dos Açores e Madeira. A actuação da EUL percorreu temas como "Arriba Monte", "Final de Inverno", "Bento Airoso", "Pauliteiros de Miranda", "La Lhoba Parda", "Salsa Verde", um medley de viras do Minho, "Maçadeiras do Meu Linho", "Senhora do Almortão", "Cantiga Bailada", "Penha Garcia", "Lá Acima, Ó Castelo", "Chote Vira de Frielas", "Saias de São Mateus", "O Menino Está na Neve", "Rouxinol Repenica o Cante", "Cantiga da Burra", "Niger", "Baile Mandado", "Voar Por Cima das Águas", "Velha Bufelha", "Safo Gato", "Lagartado Pintado", "Terras do Bravo", "Rema", "Bailinho da Madeira", "Baile do Ladrão", "Acordem as Guitarras" e, finalmente, "Lírio Roxo".

Terminadas todas as prestações das Tunas a concurso, e antes da entrega dos prémios, ainda houve tempo para subir a palco a Tuna anfitriã anTUNiA, com cerca de 60 membros, monstrar o ar da sua graça com os temas "Sancho Pança", o instrumental "Concerto Para Dois Bandolins em Sol Maior", de Vivaldi, "Meus Lindos Olhos", "Eu Sei Que Vou Te Amar", "Doce Feitiço", terminando com "Senhora do Mar". Entre os diferentes temas houve ainda lugar aos habituais agradecimentos e depois a entrega dos prémios de participação e o anúncio da decisão do júri.

Após deliberação do júri, os prémios foram:

Melhor Serenata - Scalabituna - Tuna do Instituto Politécnico de Santarém
Melhor Pasacalles - Estudantina Universitária de Lisboa

Melhor Porta-Estandarte - Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra
Melhor Pandeireta - Scalabituna - Tuna do Instituto Politécnico de Santarém
Melhor Solista - Scalabituna - Tuna do Instituto Politécnico de Santarém
Melhor Pasacalles - Estudantina Universitária de Lisboa
Melhor Instrumental - Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra

Tuna Mais Tuna - Tuna de Ingenieros Navales de Madrid 

Melhor Tuna - Estudantina Universitária de Lisboa
2ª Melhor tuna - Scalabituna - Tuna do Instituto Politécnico de Santarém


Ainda houve tempo para a anTUNiA tocar o tema cubano "Lagrimas Negras" e fechar oficialmente o certame.

Um obrigado à anTUNiA pela colaboração sempre facilitada para com o Portugaltunas, aproveitando a nota também para congratular a mesma pelo grande evento que foi este XXII Tágides. Agradecer também às restantes tunas presentes todo o bom ambiente e boa música com que nos presentearam.

Parceiros