Portugaltunas - Tunas de Portugal

XVI TUIST – Festival de Tunas “Cidade de Lisboa” - Reportagem
/5 ( votos)

XVI TUIST – Festival de Tunas “Cidade de Lisboa” - Reportagem

Reportagem

20 anos de TUIST - era este o mote para o XVI TUIST - Festival de Tunas "Cidade de Lisboa", com organização da Tuna Universitária do Instituto Superior Técnico. No âmbito das comemorações do seu vigésimo aniversário, com várias iniciativas a ter lugar durante o ano de 2013, a TUIST organizou mais uma edição do seu festival, no Coliseu dos Recreios, no passado dia 16 de Março de 2013.

A festa iniciou-se no dia anterior, com a recepção às tunas e uma festa-convívio; por sua vez, a tarde de Sábado dividiu-se entre as actuações no Hard Rock Café e os testes de som no Coliseu. Por volta das 21 horas, num excelente ambiente e com o Coliseu bem composto a nível de público, ultimavam-se os preparativos para o espectáculo, que se iniciaria alguns minutos mais tarde.

Os apresentadores, membros da TUIST, não deixaram os créditos por mãos alheias e proporcionaram intervalos entre tunas com muito humor, música e vários "sketchs" que se tornaram, eles mesmos, um (grande) espectáculo dentro do próprio espectáculo.

O festival iniciou-se com os agradecimentos aos patrocinadores e ao enquadramento do festival nas comemorações dos 20 anos da TUIST, subindo logo a seguir a palco a Tuna Académica do Liceu de Évora. Com cerca de 25 elementos em palco, numa prestação exclusivamente instrumental, iniciaram a sua prestação com dois temas de Zeca Afonso: "Vejam Bem" e "Canção de Embalar", prosseguindo para "El Bubamara Pasa". Antes do grito académico, houve ainda lugar para homenagear a tuna afilhada, a TUIST, com a doação de uma fita para o seu estandarte e para a interpretação do Hino Académico da TAE.

De seguida, subiu a palco a tuna afilhada da TUIST - a Tuna Feminina do Instituto Superior Técnico. Com 32 elementos em palco, começaram a sua prestação com o tema "O Meu Coração Não Tem Cor", onde se destaca a elegância das suas pandeiretas. "Fala da Mulher Sozinha", na voz da sua solista, foi o tema que se seguiu, finalizando com o tema "Saudade", já com a presença de antigos elementos da tuna em palco. Pelo meio, vários agradecimentos à TUIST e entrega de lembranças pelo seu aniversário.

A primeira tuna a concurso da noite subiu a palco com 41 elementos. A Scalabituna - Tuna Masculina do Instituto Politécnico de Santarém recriou, a propósito dos 20 anos da TUIST, o "Sítio do Coliseu dos Recreios". Iniciaram a sua prestação com o original "Partida", num tema onde brilharam os seus pandeiretas e estandartes, prosseguindo com o tema "Lágrimas do Tejo", na voz do seu solista. Numa adaptação do tema "Always Look on the Bright Side of Life", a Scalabituna fez a sua homenagem à TUIST, com várias referências a músicas de ambas as tunas, que lhe valeu um grande aplauso por parte do público presente; executaram, de seguida, o seu instrumental, um medley de Carlos Paredes. A tuna de Santarém interpretou ainda "Noites de Verão", de Luís Represas e "Flagrante", de António Zambujo. Finalizaram a sua prestação com o seu conhecido tema "Chuva de Verão".

A Tuna Universitária do Minho apresentou-se com 30 elementos em palco e iniciou a sua prestação com a peça vocal "Cantar de Alvorada", interpretando de seguida o tema "Sonho". A actuação prosseguiu com o instrumental "Partizan" e com o tema de solista "Essência". Finalizaram com o tema "Adeus é Sempre Adeus", com particular destaque para os seus pandeiretas e porta-estandartes.

A terceira tuna da noite foi a Estudantina Universitária de Lisboa. Com 42 elementos em palco iniciaram a sua actuação com o tema de solista "Sete Colinas", prosseguindo com "Viva a Paródia". Um dos pontos altos da sua prestação deu-se com um excerto de um original da TUIST "Vontade de Ser", com passagem para "Contradanças" (original da EUL e Hino da Academia de Lisboa). "Em Viagem" deu continuidade ao espectáculo da EUL, havendo ainda lugar para "Tourada" antes do apoteótico final com a peça vocal "Amor a Portugal".

Antes do intervalo, a participação especial da noite: uma pequena apresentação dos Jogralhos - Grupo de Jograis da Universidade do Minho que, com as suas rábulas e humor já bem conhecidos, animaram o público presente.

Após o intervalo, subiu a palco a Tuna de Engenharia da Universidade do Porto. Com 52 elementos em palco, iniciaram a sua prestação com o tema "Canção de Embalar", com o seu solista a conquistar o público do Coliseu, dando-se ainda destaque à sonoridade simples e envolvente da guitarra portuguesa. De seguida, foi a vez dos seus porta-estandartes e pandeiretas brilharem em "Porto na Memória", interpretando depois o seu instrumental "Danzón N.º2". "Que Bonita Vá", um tema tradicional chileno, maioritariamente vocal (e muito bem executado) precedeu o seu final com "Hoy". Uma actuação muito aplaudida e, de facto, muito completa.

A última tuna a concurso da noite foi a Azeituna - Tuna de Ciências da Universidade do Minho. Com 36 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com uma adaptação dos temas "Foi Deus" e "20 Anos" (José Cid), ambos adaptados à TUIST e aos seus 20 anos. A Azeituna prosseguiu o seu espectáculo com "A Minha Música" e com "Caminhos d'Água". O instrumental "Andanças" foi a peça escolhida para preceder o tema "Assim Nasceu um País". A serenata "Tudo o que eu te dou" foi dedicada às senhoras presentes na sala, finalizando esta tuna a sua actuação com "Meia Lua Inteira". Destaque para o humor, por vezes algo exacerbado por parte do seu apresentador, e também para os seus porta-estandartes onde, de facto, se viu de quase tudo: de patins a panos iluminados, passando por esquemas em poses pouco convencionais.

Enquanto o júri deliberava, a TUIST apresentou um vídeo com algumas das suas (muitas) fotografias, bem como o seu mais recente sucesso "São 20 anos a TUISTar com Style", ambas bastante aplaudidas pelo público presente. Com cerca de 70 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com "Esta Lisboa que Eu Amo", prosseguindo para "Se Um Dia Não Houver Luar", com várias dedicatórias especiais. Recuperando alguns dos temas apresentados pela primeira vez no CELTA, certame organizado pela Azeituna em Dezembro último, deram a conhecer ao seu público temas como "Chiclete" e "A Minha Aventura Homossexual Com o General Custer". O medley "It's TUIST" foi um dos pontos altos de uma noite recheada de muita e boa música, compilando três solistas e quatro temas: "Amélia dos Olhos Doces", "Foi Deus", "Lágrima" e "Povo Que Lavas no Rio". Pelo meio, foram sendo entregues os prémios do festival.

Assim, o júri, constituído por:

Jorge Semião - Membro da TUIST (Presidente do Júri)
Joana Ferreira Afonso - Membro da TFIST
Henrique Oliveira - Professor da Instituto Superior Técnico. Colaborador com a TUIST por altura do espectáculo "TUIST em Concerto"
Rui Rocha - Letrista, autor da letra de "Dou-me ao Mar", música adaptada pela TUIST
Ana Catarina Santos - Jornalista da TSF

Deliberou:

Melhor Bandeira - TEUP
Melhor Pandeireta - TEUP
Melhor Instrumental - TEUP
Melhor Solista - Scalabituna
3.ª Melhor Tuna - TEUP
2.ª Melhor Tuna - Scalabituna
Melhor Tuna - Azeituna

Por sua vez, a Organização deliberou:

Melhor Claque - Civil
Prémio Hard Rock - Scalabituna
Prémio 20 anos TUIST - Scalabituna
Prémio Prof. Ramoa Ribeiro (Tuna mais Tuna) - Scalabituna

Salienta-se um ambiente fantástico, com forte presença dos cursos e alunos do Instituto Superior Técnico que souberam, em todos os momentos, respeitar os silêncios e a música, apoiando (sem excepção) todas as tunas que pisaram o palco. O público foi caloroso e respondeu positivamente às solicitações das tunas, constatando-se ainda um excelente ambiente extra-palco.

A destacar, porém, algumas falhas em momentos cruciais por parte da equipa de som, nomeadamente no que diz respeito aos microfones dos solistas, tanto vocais como instrumentais.

Após o festival, a festa continuou noite dentro no Ateneu Comercial de Lisboa.

O PortugalTunas agradece toda a disponibilidade da TUIST, parabenizando-a por este evento e pelos seus 20 anos, desejando muito sucesso nas actividades que se avizinham.

Parceiros