Portugaltunas - Tunas de Portugal

XVI FARTUNA - Festival de Tunas Académicas da Cidade de Faro
/5 ( votos)

XVI FARTUNA - Festival de Tunas Académicas da Cidade de Faro

Reportagem

Este mês começou de uma forma bastante agradável, com um Fartuna, o festival de tunas masculinas mais a sul de Portugal, comemorando a sua XVI edição.

As Tunas participantes neste XVI Fartuna foram, pela ordem de actuação em palco, as seguintes: Afonsina - Tuna de Engenharia da Universidade do Minho, TAIPCA - Tuna Académica do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, TAFDUP - Tuna Académica da Faculdade de Direito da Universidade do Porto e, por último, TAL - Tuna Académica de Lisboa. O certame contou também com a presença, extra-concurso, da TUALLE - Tuna Universitária Afonsina de Loulé e da Feminis Ferventis - Tuna Académica Feminina da Universidade do Algarve.

A Noite de Serenatas em Faro marcou o início de mais um Fartuna, na sexta-feira, dia 4 de Abril, seguindo-se um Pasacalles que animou os transeuntes na baixa da capital do Algarve no sábado à tarde. Ao Pasacalles seguiu-se um período de convívio e jantar, culminando no espectáculo propriamente dito.

Com um Teatro das Figuras, ou Teatro Municipal de Faro, bastante cheio, cerca de 4/5 dos lugares estavam ocupados, subiram a palco os apresentadores, membros da VersusTuna que, durante todo o festival, souberam apresentar as várias Tunas e, várias vezes, encher a sala de risos com o seu bom humor e boa disposição, demonstrando uma preparação bastante positiva dos intervenientes nas suas apresentações.

A primeira Tuna em palco foi a Feminis Ferventes - Tuna Académica Feminina da Universidade do Algarve que contou com um elenco de 25 elementos. Tocaram duas músicas: "Musiquinha" dos Deolinda e o original "Canto à Cidade". Salientamos, sem qualquer prejuízo para todos os restantes elementos, as pandeiretas e bandeiras pela sua graciosidade em palco.

Logo de seguida, entrou a Afonsina - Tuna de Engenharia da Universidade do Minho, com 36 membros, que brindou o público com uma entrada bastante original, pegando em elementos típicos do Faroeste, desde um cowboy a um mexicano procurado, com um cenário completo, incluindo um comboio de cartão. Esta elaborada apresentação foi acompanhada do tema "Ecstasy of Gold", de Ennio Moricone, seguindo depois para o tema "Onde Pára o Oeste". A restante actuação contou com as músicas "Lenda da Fonte", "É Tão Bom" de Sérgio Godinho, um medley de "Siga a Marinha", cujo autor é Ala dos Namorados e "Chico Fininho", de Rui Veloso, por fim, o seu hino "Afonsina".

Depois de mais uma breve apresentação, foi hora da TAIPCA - Tuna Académica do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave. Com um grupo de 36 elementos, levaram ao Algarve os temas "A Banda", autoria de Chico Buarque, "Brilho Dental", de Rui Veloso, o seu instrumental original, de inspirações celtas, "Origens", outro tema de Rui Veloso de nome "A Paixão (segundo Nicolau de Viola)" (também conhecido como "Anel de Rúbi"), "Eu Não Sou Poeta", de Carlos Paião, terminando a actuação com "O Galo é o Dono dos Ovos", de Sérgio Godinho, música alusiva ao símbolo de Barcelos, e também de Portugal, o Galo de Barcelos.

Após o típico intervalo, subiu a palco a TAFDUP - Tuna Académica da Faculdade de Direito da Universidade do Porto, que contou com, nada mais nada menos, que 45 elementos. A TAFDUP levou a Faro um misto de originais e adaptações, como aliás é hábito nas suas prestações. Ao som de um grande leque instrumental, acompanhado pelos sete pandeiretas e dos porta-bandeiras, a TAFDUP apresentou os temas "Te Mando Flores", "Coisas Pequenas", dos Madredeus, o seu instrumental "Rainha Italiana da Tarântula Morta", os originais "Homem do Mar Maior" e "Idílio de Amor", por fim, dedicando à Tuna anfitriã, uma adaptação de "O Pastor", também de Madredeus.

Depois de outra curta apresentação, foi a vez da TAL - Tuna Académica de Lisboa, última Tuna a concurso da noite. Com 26 membros em palco, o primeiro tema que apresentaram foi "Fado das Amendoeiras", depois o original "Perdido em Lisboa", "Flôr Sem Tempo", o instrumental "Adiós Nonino", de Astor Piazolla, "Sol de Inverno" e, por fim, "Marcha do Bairro Alto".

Antes da entrega dos prémios e depois dos muitos agradecimentos típicos, perante uma grande população estudantil da Universidade do Algarve, subiu a palco a Tuna anfitriã, VersusTuna - Tuna Académica da Universidade do Algarve. O grupo apresentou-se em grande, totalizando 31 elementos, como, aliás, costuma ser costume quando, utilizando uma expressão corrente, se joga em casa. Entregando-se de corpo e alma, a VersusTuna deleitou os presentes com os seus temas originais "Tsenera" e o instrumental "Variações para Bandolim em Si Menor", apresentou também uma adaptação de "Foi Deus" de Amália Rodrigues, ainda havendo tempo para se chamar antigos membros, também denominados «Velhas Guardas», a palco de forma a cantarem, com a formação actual, mais dois originais antes dos prémios, "Faro e Estudante" e "Cidade de Cetim", tendo sido esta última um pedido do público que foi, facil e alegremente, aceite.

Com o fim da actuação da Tuna anfitriã foram entregues os prémios:

Melhor Serenata - TAFDUP
Melhor Pasacalles - TAFDUP

Bigode Mais Tuna - TAIPCA 
Tuna Mais Marafada - TAIPCA 

Melhor Estandarte - TAFDUP
Melhor Pandeireta - TAFDUP
Melhor Instrumental - TAL
Melhor Solista - Afonsina
Melhor Original - TAL 

Tuna Mais Tuna - Afonsina
Melhor Tuna - TAL

Antes de se dar por terminado o evento ainda houve tempo para se ouvir o Hino Da Tuna.

Resta-nos agradecer toda a cooperação com o PortugalTunas por parte da VersusTuna, que zelaram para que nada faltasse, assim como parabeniza-los por este excelente Festival de Tunas. Aproveitamos esta nota também para agradecer a todas as Tunas presentes pelos convívio, bons momentos e excelente qualidade musical com que nos brindaram.

Parceiros