Portugaltunas - Tunas de Portugal

XIX TUIST:A Reportagem
/5 ( votos)

XIX TUIST:A Reportagem

Rescaldo Da Noite No Coliseu Dos Recreios

Mais um ano, mais um TUIST. O ano de 2017 marca também a 19ª edição do TUIST - Festival de Tunas Cidade de Lisboa.

Chegados ao Coliseu dos Recreios, uma das maiores e mais belas salas de espetáculos do país, conseguimos contactar membros da TUIST que prontamente nos deram duas credenciais. Conseguimos lugares nos balcões, atrás da grande claque de engenharia civil, após problemas com a segurança do Coliseu que não nos permitiu ir para a plateia, situação só resolvida após intervenção de outros membros da TUIST durante o intervalo.

 

Uma vez nos nossos lugares e já prontos a apreciar o espetáculo, eis que entra em cena a centenária Tuna Académica do Liceu de Évora, com cerca de 18 elementos, abriu o espetáculo ao som de uma atuação puramente instrumental, como é seu apanágio. De salientar o excelente medley de vários temas de Zeca Afonso, acompanhado por autêntica pirotecnia nos balcões dos Coliseus, por parte das várias claques presentes.

 

A primeira tuna a concurso deslocou-se da Invicta à capital. A TEUP – Tuna de Engenharia da Universidade do Porto, apresentou-se em palco com uma formação de cerca de 30 membros. A TEUP presenteou o público com uma boa atuação, constituída por quatro temas. Especial destaque à homenagem a Lisboa com a adaptação do tema “Lisboa, Menina e Moça”.

 

De seguida, entrou em cena a TUA – Tuna Universitária de Aveiro, com cerca de 25 elementos em palco. Do centro do país trouxeram-nos cinco temas. Salientamos o tema “Barco de Aveiro”, um histórico da TUA, que foi particularmente bem executado e mereceu, por parte das bancadas, uma coreografia especial de um barco a navegar. O fim da atuação da Tuna Universitária de Aveiro ditou também o fim da primeira parte.

 

A segunda parte abriu com uma curta atuação da TFIST – Tuna Feminina do Instituto Superior Técnico, de apenas três temas e com uma formação a rondar os 27 elementos. Um registo positivo como já tem sido hábito nas presenças da mesma no TUIST.

 

Com a saída da TFIST, entrou em palco a Desertuna – Tuna Académica da Universidade da Beira Interior. Com cerca de 45 membros em palco, a Desertuna iniciou a sua prestação em palco com uma grande abertura, merecedora de uma ovação por parte do público. Ainda a destacar a interpretação do tema “O Infante”. Uma excelente atuação na estreia no TUIST, que terminou como começou, com uma ovação por parte do público.

 

Finalmente, a fechar as tunas a concurso, entrou a TMUC – Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra, com cerca de 30 elementos. A atuação baseou-se à volta dos clássicos, como o Voar que ainda sofreu um bom twist. De resto, foi mais uma atuação a que a TMUC nos habituou, músicas mais calmas e emotivas, contrastando em parte com a Desertuna neste aspeto.

 

Para fechar o XIX TUIST, subiu a palco a tuna organizadora, TUIST – Tuna Universitária do Instituto Superior Técnico. Com uma grande presença em palco, a TUIST apresentou vários temas, tendo criado uma conclusão apoteótica à 19ª edição do seu festival. Um grande destaque ao tema “Vida de Estudante” que foi seguido pelo público estudante que encheu o Coliseu para mais este TUIST.

 

Como um festival tem um carácter competitivo, o júri distribuiu os prémios como se segue:

·         Melhor Bandeira – Desertuna;

·         Melhor Pandeireta – Desertuna;

·         Melhor Solista – Desertuna;

·         Melhor Instrumental – Desertuna;

·         Tuna Mais Tuna – TMUC;

·         2ª Melhor Tuna – TUA;

·         Melhor Tuna – Desertuna.

 

 

·         Melhor Claque: Curso de Engenharia Civil.


David Rodrigues

Parceiros