Portugaltunas - Tunas de Portugal

XIX FITU Cidade de Viseu
/5 ( votos)

XIX FITU Cidade de Viseu

A Reportagem

Foi nos passados dias 10, 11 e 12 de Dezembro que decorreu o XIX Festival Internacional de Tunas Universitárias Cidade de Viseu. A Tuna do Distrito Universitário do Porto foi a grande vencedora deste fim-de-semana por terras da Senhora da Beira!
 
A recepção das tunas deu-se na 6ª feira por volta das seis da tarde no Rossio, como habitualmente, seguido de um belo repasto na cantina do Instituto Politécnico de Viseu
. O mote para o convívio estava lançado, atingindo o seu expoente máximo ao longo da noite no Ice Club onde também decorreram as serenatas realizadas pelas várias tunas presentes, antevendo uma longa e animada noite....
 
No dia seguinte o acordar foi difícil, com poucas horas de sono a revelarem-se inevitavelmente. Após um almoço bastante animado, seguiu-se o já habitual Pasacalles pelas ruas centrais de Viseu, onde as tunas mostraram à cidade um pouco da grande noite que se antevia, animando assim as tradicionais compras natalícias dos viseenses.
 
Com o Auditório da Universidade Católica Portuguesa em Viseu repleto e por isso, bastante acalorado termicamente, deu-se então início ao festival propriamente dito, com o costumeiro atraso da praxe.
 
A primeira tuna a actuar, extra concurso, foram as Meninas e Senhoras da Beira, apresentando-se com cerca de 21 elementos em palco. Iniciaram a sua actuação com “Meninos do Bairro Negro” seguido do seu instrumental “Robin dos Bosques”, terminado a sua actuação com “A formiga no Carreiro”, revelando cada vez mais o seu constante crescimento que ultimamente revela.
 
Seguiu-se, também extra concurso, mais uma tuna da casa, a Viriatuna – Tuna Académica da Escola Superior de Saúde de Viseu. Com bastante animação interpretaram temas como “Movimento Perpetuo Associativo” e ainda o seu Hino.
 
A terceira tuna, também ela extra concurso, foi a Estudantina Universitária de Viseu. Bastante animados e divertidos, interpretaram o seu medley de músicas das "Doce", seguido de “Os vultos” terminado a sua actuação com “Estudantina a Cantar”.
 
Depois de um curto intervalo subiu a palco a primeira tuna a concurso, a Tuna do Distrito Universitário do Porto. Com cerca de 22 elementos, iniciaram a sua entrada em palco com um versão de “Viseu, Senhora da Beira” em guitarra portuguesa, seguida de “Navegamos a Cantar “ numa versão a capela. Prosseguiu com ritmos latinos com o tema  “La Negra Tomassa”, seguido-se o seu original “Meu Porto sem Par” onde se destacaram os seus pandeiretas. Em sequência duas belas serenatas - “Estrela da Tarde” e “Aquella Tarde”  - onde se destacaram os seus solistas, terminado a sua actuação com “Raparigas Belas”.
 
Seguiu-se a concurso, o Real Túnel Académico – Tuna Universitária de Viseu. Com cerca de 25 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com um mix de “Navegamos a Cantar” e “Viseu Menina” numa homenagem à tuna organizadora, a Infantuna. Prosseguiu com o seu original “Rua Escura 43” seguido do seu instrumental “Trilhos”. Seguiu-se  “Procurei” e a sua  “Serenata a um Anjo”, onde brilhou o seu solista, terminando com a sua “Homenagem a Hilário”, saindo de palco com a já conhecida música das “Borboleta de capa preta e fita azul”.
 
A última tuna a concurso foi a Copituna d´Oppidana – Tuna Académica da Guarda. Com cerca de 32 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com uma tema de Zeca Afonso "A Morte Saiu à Rua", prosseguindo com a sua homenagem a Carlos Paião com o tema “Playback”. Seguiram com “Povo que lavas no Rio” e com o seu instrumental original “Domingo à Tarde” com algumas passagens de “Celtibera” onde se destacaram os seus estandartes. Seguiu com uma interpretação de "Senhora do Mar" onde o seu solista deu cartas, terminando a sua actuação com o seu animado FRA.
 
Seguiu-se a estreia em palco da Quarentuna de Coimbra. Com cerca de 15 elementos em palco iniciaram a sua actuação com “Capa negra, rosa negra” seguida de “Cantiga para quem sonha” de Luíz Goes. Seguiu-se com um instrumental “Ré menor” de Artur Paredes terminado a sua actuação com o “Vira de Coimbra” de Zeca Afonso.
 
Para terminar subiu a palco a tuna organizadora, a Infantuna Cidade Viseu. Com cerca de 25 elementos em palco iniciaram a sua actuação com “Navegamos a Cantar” e após a passagem de 4 caloiros a tunos, “Voar num sonho”. Prosseguiram com “Lua e ciúme”, “Quis saber quem sou”, terminado com o conhecido tema “Águas do Dão”.
 
 
No final, o júri decidiu…

 

Tuna mais Simpática: Real Tunel Académico - Tuna Universitária de Viseu

Tuna Mais Tuna: Copituna - Tuna Académica da Guarda

Melhor Serenata: Tuna do Distrito Universitário do Porto 

Melhor Instrumental: Copituna - Tuna Académica da Guarda 

Melhor Pasacalles: Real Tunel Académico - Tuna Universitária de Viseu

Melhor Solista: Real Tunel Académico - Tuna Universitária de Viseu

Melhor Pandeireta: Tuna do Distrito Universitário do Porto 

Melhor Estandarte: Tuna do Distrito Universitário do Porto

Grande Prémio XIX FITU Cidade de Viseu: Tuna do Distrito Universitário do Porto

A noite foi longa, continuando noite dentro pela discoteca Ice Club...
Mais um acordar difícil, seguido do já tradicional almoço de despedida no hospital de S. Teotónio.


Muito obrigado à Infantuna pelo fantástico acolhimento e Muitos parabéns por mais um fantástico FITUV e até para o ano, ao que se sabe, o dos vinte anos da Infantuna com comemoração em grande!

 

Parceiros