Portugaltunas - Tunas de Portugal

XIII Noites de Serenatas Femininas...
/5 ( votos)

XIII Noites de Serenatas Femininas...

E Assim Se Viveu Mais Uma Noite Fantástica!



O festival teve início no dia 6 de Novembro com uma Noite de Fados, no Auditório do Museu Marítimo de Ílhavo, sendo que as primeira fadistas a subir a palco, representaram a tuna da casa, interpretando os temas “Dar de beber à Dor”, “Loucura” e “Chuva”. Seguiu-se a TFISEL com “Lá porque tens cinco pedras”, a TFUCP com “Estranha forma de vida” e a ATITUNA com “Búzios”. Seguiu-se um curto intervalo, e já com a apresentação dos Jograis do Orfeão Universitário do Porto, subiram a palco a ATITUNA com o “Fado da procura”, a TFISEL com “Lisboa e Tejo” e a TFUCP com “Medo”. Depois de mais um intervalo, subiu a palco a GATUNA com “Foi Deus” e “Rosa Branca” seguida da actuação do Real Túnel Académico, Tuna Universitária de Viseu.

A festa continuou noite dentro pela mítica “Praça do Peixe”… Depois de um acordar difícil... e de um belo repasto pelas cantinas da Universidade de Aveiro, o Passacalles deu-se no Centro Comercial Glicínias, antevendo uma grande noite de festival.


A XIII Noite de Serenatas Femininas começou com a actuação da tuna da casa com “Ria Sentida” seguida de um tema açoriano onde se destacou a prestação do seu estandarte.

A primeira tuna a concurso foi a GATUNA – Tuna Feminina Universitária do Minho. Com cerca de 24 elementos iniciou a sua actuação com “Trovas ao Vento” seguido da sua serenata “Um cantinho e nós dois”. Prossegui com “Pensando em Ti”, onde se destacaram as suas pandeiretas, e com “Con Los Años Que Me Quiedan” de Glória Estefan onde se destacou a expressividade e o sentimento da sua solista. Seguiu com o seu instrumental, de Ann Tiersen “Déjà Loin”, terminando com um priginal “Estudante Minhoto”.

A esta seguiu-se a ATITUNA – Tuna Feminina da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. Com cerca de 25 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com "Recuerdos Bolivianos" uma música bastante animada, onde se destacou o seu porta-estandarte, seguindo-se com da sua interpretação de "Vou Dar De Beber À Dor" e da sua serenata “Aconteceu”, de Ana Moura. Prosseguiu com uma adaptação da música de Sérgio Godinho “É tão bom”, mais conhecida por ser o genérico dos “Amigos do Gaspar”, terminando a sua actuação com uma música que já as identifica "Criatura da Noite.

Seguiu-se a TUNA MARIA – Tuna Feminina da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Com cerca de 21 elementos iniciaram a Actuação com “Perdigão” uma música com letra de Luís de Camões onde se destacou a interpretação da sua solista seguida do seu instrumental adaptado do filme “Le fabuleux destin d'Amélie Poulain”. Prosseguiu com o seu original “Alma Dividida” seguido de “Sol de Inverno”, terminando com um medley de Marchas Populares onde se destacou as suas pandeiretas e o seu estandarte.

Depois de um curto intervalo, esteve em palco extra-concurso, mais uma tuna da casa, a Magna Tuna Cartola. Com cerca de 26 elemento em palco, e numa divertida e irreverente actuação interpretaram temas como “Chuva”, “Macho Português”, “Círculo de Leitor” e “Triste História”.

Seguidamente subiu a palco a TFISEL – Tuna Feminina do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Com cerca de 15 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com um tema à capela “Luísinha” seguido do seu original “Ode à Tuna”, onde se destacaram as suas pandeiretas. Prosseguiu com o seu instrumental “Desfolhada” e “Sonho Tunante”, mais um original onde se destacou a prestação da sua solista. Seguiu com “Rapazote” terminando com seu “Estudante Trajado”.

Por fim a concurso, esteve a Tuna Feminina da Universidade Católica Portuguesa. Com cerca de 19 elementos, iniciaram a sua actuação com ritmos brasileiros com "Água de Beber". Seguiu-se com "Porto Velhinho", onde se destacaram as suas pandeiretas, e com “Ser Fantasia”, uma música de Chico Buarque e Maria Bethania. Prosseguiu com o seu instrumental “ Moorea” e com uma música em tons de ritmos latinos, terminando a sua actuação com um fado de Mariza, o “Fado Tordo”.

Enquanto o júri deliberava, subiu novamente a palco a tuna da casa, a Tuna Feminina da Associação Académica da Universidade de Aveiro. Iniciou a sua actuação com o seu instrumental “Capa Negra” seguida de “Garça Perdida” e “Todas as Ruas do Amor”.


Ficam no fim os resultados…

Melhor Pandeireta: GATUNA
Melhor Estandarte: ATITUNA
Melhor Solista: TUNA MARIA
Melhor Serenata: TFISEL
Melhor Fado: TFISEL
Melhor Instrumental: TFISEL

Tuna mais Tuna: TFISEL
Melhor Tuna: TFISEL


… e uma noite muito bem passada, cheia de animação e de muito convívio, muita música, claro, MUITA FETA!!!!

Obrigada às meninas da TFAAUA pela excelente recepção!

Parceiros