Portugaltunas - Tunas de Portugal

XIII fESTA – Cidade de Abrantes
/5 ( votos)

XIII fESTA – Cidade de Abrantes

A Reportagem

No passado dia 28 de Abril de 2012 decorreu o XIII fESTA - Cidade de Abrantes, Festival de Tunas Mistas organizado pela Estatuna, Tuna da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes.
O Festival teve como tema "Alma do Ribatejo" e contou com a presença das seguintes Tunas a concurso:


• Instituna, Tuna Académica Mista do Instituto Politécnico de Leiria.
• Real Tuna Infantina, Tuna Académica Mista da Universidade do Algarve
• Tuna Médica de Lisboa, Tuna da Faculdade Medicina da Universidade de Lisboa e da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa.
• Enftuna, Tuna Académica da Escola Superior de Saúde de Portalegre


O Festival contou uma vez mais com a participação extra-concurso do Grupo de Tunos de Leiria (GTL).

O Festival decorreu como é habitual no Cine-teatro S. Pedro e teve início por volta das 22h15 com a actuação do GTL que apresentou "As sete Mulheres do Minho" de "Zeca" Afonso, "Não venhas tarde", "Uma Casa Portuguesa" de Amália Rodrigues, "Menina do Alto da Serra" de Tonicha e terminando com "Euromedley da Canção" composto por excertos de "Tourada" de Fernando Tordo, "E depois do Adeus" de Paulo de Carvalho, "Sol de Inverno" de Simone de Oliveira, "Festa da Vida" de Carlos Mendes, "Conquistador" dos Da Vinci, "Um grande grande Amor" de José Cid.

A primeira Tuna a concurso a actuar foi a Instituna que iniciou a sua actuação com a serenata original "Até o Amor não mais Poder" interpretado em dueto por Tiago Rodrigues e Catarina Domingues. Seguiram-se os originais "A nossa Cidade" e "Acordes Apaixonados", o instrumental que intitularam de "Instistrumental" que na realidade é composto maioritariamente por excertos do tema sul americano "El Condor Pasa", o original "Segredos de Leiria" na voz do solista Tiago Rodrigues e mais um original "Tributo ao Vinho". A saída foi feita ao som "Vai-te embora oh Zé".

Seguiu-se a Real Tuna Infantina que iniciou a sua actuação com a serenata "Zorro" de Luís Represas/João Gil na vol do solista JP, Manhã de Carnaval de Luiz Bonfa/Antônio Maria na voz da solista Dina Silva, o instrumental "Bandolinata" de Júlio Pereira, o original "Luar Algarvio" e terminando com "A Estrada do Monte" dos Madredeus. Uma prestação consistente da Infantina destacando-se ainda uma boa adaptação ao tema do festival com muito humor à mistura.

Após o intervalo, subiu a palco a Tuna Médica de Lisboa que iniciou a sua actuação com o tema popular oriundo da Beira Baixa "Entrudo", o instrumental "Barbeiro de Sevilha", a serenata "Canção de Noivado" na voz da solista "Crias", "Doutor Grilo" na voz dos solistas "Crias" e "Branquinho", terminando com a recriação da "Canção de Lisboa" na voz dos solistas "Crias", "Chupa Cabras", "Quedas" e Vítor Veríssimo. Uma boa performance da TML com destaque para mais uma original e divertida adaptação ao tema do festival.

A última Tuna a concurso a actuar foi a Enftuna que iniciou a sua actuação com "Toada de Portalegre" (adaptação musical de poema de José Régio) encadeada com o instrumental "Les Jours Heureux" de Yann Tiersen. Apresentaram ainda a serenata "Anda Comigo Ver os Aviões" dos Azeitonas na voz do solista "Tintin's", o original "O Farol", "Canção de Madrugada" de Ary dos Santos na voz da solista Ana Luzia Cruz "Sininho", terminando com um 3 em 1 de originais "Ser Tunante/Alma Renascida/Portalegre". Bom espectáculo proporcionando pela Enftuna com principal destaque para a prestação das suas pandeiretas e principalmente dos seus bandeiras.

Enquanto o júri refletia sobre a atribuição dos prémios, a anfitriã Estatuna subiu ao palco apresentando a cappella com 5 elementos "Laurindinha" na voz da chospra solista Jessica Oliveira, "Prima da Chula" dos Trovante na voz do solista "Pepas", "Marília Ausente" (adaptação musical de poema de Bocage) e "Canção de Embalar" de "Zeca" Afonso.

Após a deliberação do júri composto por José Rosado (Tuna Templária), Mariana Silva (TAUA), Linda Mota (Tum'Acanénica) e "Jardineiro" (da antiga Tuna Internacional) procedeu-se à entrega dos prémios:
* Tuna mais Tema (Alma do Ribatejo): Tuna Médica de Lisboa
* Melhor Pandeireta: Enftuna
* Melhor Estandarte: Enftuna
* Melhor Solista: Tuna Médica de Lisboa
* Melhor Instrumental: Real Tuna Infantina
* Melhor Serenata (em palco): Tuna Médica de Lisboa
* Tuna mais Tuna: Tuna Médica de Lisboa
* 2ª Melhor Tuna: Enftuna
* Melhor Tuna: Real Tuna Infantina

A noite no Cine-teatro S. Pedro terminava pouco depois ao som do hino da Estatuna. A fESTA prosseguiu pela noite dentro no Aquapolis de Abrantes.

De realçar ainda as condições relativamente boas condições da iluminação e as razoáveis condições do som para a assistência embora um pouco mais difíceis ao nível dos retornos em palco.
Em suma, um Festival de qualidade com larga tradição e extremamente equilibrado, com as Tunas a dificultarem a tarefa do júri...


Parabéns à Estatuna pelo seu XIII fESTA...

Parceiros