Portugaltunas - Tunas de Portugal

XII Templário - A Reportagem
/5 ( votos)

XII Templário - A Reportagem

A Reportagem

Realizou-se no passados dias 15, 16 e 17 de Março o XII Templário, Festival Internacional de Tunas da Cidade de Tomar.

Com receção marcada para dia 15 de Março na cidade de Tomar, eis que se antecipa a tuna vinda da ilha da Madeira, a Tuna Universitária da Madeira, começando no dia 14 a transformar a pacata cidade de Tomar no que viria a ser um fantástico fim de semana para todos os participantes e para os nabantinos que aos poucos se foram juntando a festa.

O festival teve então início oficial no dia 15 de Março com a receção às tunas. Numa noite onde a chuva também se juntou à festa. Ninguém arredou pé para participar no arraial que se instalou na Praça da República, sempre acompanhados com o precioso apoio de duas roulottes onde não faltou a devida bebida. Já com o avançar das horas a festa continuou por 3 bares espalhados pela cidade.

Pelas 12 horas do dia 16 retomaram-se as festividades. Embora ainda a recuperar da noite anterior, aos poucos todas as tunas, após o respetivo almoço, iniciaram o pasacalles, onde desfilaram pelo centro da cidade, uma a uma as tunas participantes neste templário.
Um trajeto curto, mas com muita gente a assistir. O concurso teve inicio com a TUMA (Tuna Universitária da Madeira), que assim despertou o a curiosidade dos transeuntes da cidade, seguida pela Tuna Universidade Católica Portuguesa - Porto (TUCP), depois fizeram-se ver e ouvir Tuna de Medicina do Porto (TMP) e para finalizar este desfile a Tuna Universitária de Beja (TUB).

O "pasacalles", culminou na Praça da República, onde das varandas dos Passos do Concelho, as donzela aguardavam que as tunas entoassem as respectivas serenatas.

A TUMA, iniciou a sua participação com o tema "Romance" e de seguida "Paixão", encantando o júri, levando para a Madeira o prémio de Melhor Serenata.
A TUCP interpretou "Se os teus olhos falassem" e "Despierta".
Seguiu-se a TMP com o tema "Mulher" e em jeito de saída escutou-se naquela praça "Noites de Ronda".
Para finalizar, e já debaixo de chuva, a TUB alinhou-se e interpretou os temas "Menina estás a Janela" e "E mais uma vez".

Pelas 22 horas soam os primeiros acordes bem no coração da cidade, mais propriamente no Cine-Teatro Paraíso, onde "José Santos & Rui Sérgio" fizeram as honras da casa e cativam a quase esgotada plateia com temas bem conhecidos de todos, num ambiente muito intimista de flauta, voz e teclado.

A primeira tuna a concurso foi a TUB. Os 18 elementos presentes em palco iniciaram com um tema tradicional Alentejano "O Verão o Alentejo e os Homens", e rapidamente entoam os acordes do tema "Piel Canela" tema Sul Americano para alegria dos dois Chilenos que se fizeram representar em Tomar. Continuaram com "Instrumental", seguindo-se um bolero espanhol intitulado " Silencio" onde os pandeiretas se destacam. Continuam a sua atuação, interpretaram mais dois temas, "É tão Bom" dedicado à tuna da casa e finalizam com uma interpretação à capela de "Milhões de barcos"

Com cerca de 38 elementos é a vez da TMP iniciar a sua prestação com o famoso tema "Fantasma da Opera" interpretado em italiano. Seguiu-se um tema original "Conquista" onde os estandartes e o solista sobressaíram. Segue-se o seu instrumental, "Palladio". Para terminar a sua atuação mais dois temas, "Requiem", uma estreia e mais um tema original e "Noites de Ronda", o hino desta tuna portuense, tema este onde brilha todo o ritmo e coreografia dos pandeiretas.

Depois de um curto intervalo a 3º tuna a concurso sobe a palco. A tuna portuense TUCP.
Iniciaram a sua atuação com o tema "Torero, Novillero Quiero Ser", uma interpretação de encher o olho, com destaque para o solista, pandeiretas e estandartes. seguiu-se o tema "Oração" uma vez mais destacando-se o solista. Com um convidado especial, seguiu-se o tema instrumental "Barbeiro de Sevilha". Continuaram a sua atuação com "Maria Lisboa" e terminaram com uma estreia, "Volvi a Nascer".

A última tuna a concurso foi a TUMA. Com 25 elementos, iniciaram a sua atuação com "O ultimo olhar" musica onde se destaca o solista. Prosseguiram com um original "Madeira", seguindo-se um tema do conhecido musico madeirense Max "Noite". Ainda tiveram tempo para apresentar os temas "Canção do engate" do sobejamente conhecido António Variações, onde se destacou a prestação do trio de pandeiretas, seguiu-se o instrumental intitulado "Faro Luso" finalizando com "Eterno amor".

Por fim subiu a palco a tuna organizadora, a Tuna Templária do Instituto Politécnico de Tomar. Com cerca de 30 elementos em palco esta iniciou a sua apresentação com o tema, "Emigração". Enquanto o júri tinha a árdua tarefa de deliberar, a tuna da casa teve oportunidade de tocar mais seis temas. Seguiu-se "Marcha Saudade", "Mochão" original da TTT e "Portugal, Portugal" tema de Jorge Palma. Depois dos mais antigos elementos subirem a palco, cumpriu-se um minuto de silencio em homenagem ao falecimento do fundador do Instituto Politécnico de Tomar, Professor Doutor José Bayolo Pacheco de Amorim. Houve tempo ainda para se ouvir o hino da TTT "Ronda dos Templários" e finalizaram com o tema "Camélias".


Júri composto por:

Pedro Nicolau "Espanhol" - membro da tuna "Estatuna";

Maurício Nunes "Sorrisos" - membro da TTT e da Tuna da Universidade Internacional;

Ana Bernardo - Professora de Música;

David Gonzales - membro da Tuna Católica del Norte de Antofogaste (Chile)

Joaquim Jorge - Fundador do Grupo de Serenatas do IPT "Rosas Negras"


Prémios:
Melhor tuna: Tuna Universidade Católica Portuguesa - Porto
Segunda Melhor Tuna: Tuna de Medicina do Porto
Melhor Solista: Tuna Universidade Católica Portuguesa - Porto
Melhor Instrumental: Tuna de Medicina do Porto
Melhor Pandeireta: Tuna Universitária da Madeira
Melhor Porta-estandarte: Tuna de Medicina do Porto
Tuna Mais Publico: Tuna Universidade Católica Portuguesa - Porto
Melhor Serenata: Tuna Universitária da Madeira
Tuna mais Tuna: Tuna Universitária da Madeira
Melhor Pasacalles: Tuna Universitária da Madeira
Tuna mais Bebedoura: Tuna de Medicina do Porto

Uma palavra de apreço à Tuna Templária do Instituto Politécnico de Tomar pelo acolhimento e disponibilidade manifestadas durante todo o festival.
Muitos parabéns por mais este evento e boa sorte para o próximo Templário!

 

 

Parceiros