Portugaltunas - Tunas de Portugal

XII FITAs - Festival Internacional de Tunas Académicas em Castelo Branco
/5 ( votos)

XII FITAs - Festival Internacional de Tunas Académicas em Castelo Branco

Sotaque Açoriano Em Destaque No FITAs 2012

Após um ano de interrupção eis que a Castra Leuca - Tuna Académica Masculina do Instituto Politécnico de Castelo Branco organizou e colocou novamente de pé o FITAs 2012 - XII Festival Internacional de Tunas Académicas de Castelo Branco.

Oficialmente o festival teve início pelas 06h do dia 18 de Maio aquando da chegada da Real Extudantina dos Açores a terras Albicastrenses, para o merecido descanso após a viagem da terra natal, descanso esse que terminou logo após o almoço, no Altios Bar, onde sempre bem regados a animação foi completa.

Mais junto à hora de jantar as restantes tunas convidadas foram chegando ao refeitório da Escola Superior de Educação (ESE): os SemperTesus - Tuna Académica da Escola Agrária de Beja, a Tuna de Magistério de Cáceres - Espanha e a Estudantina Académica de Castelo Branco.

Passavam já das 22h quando iniciou a Monumental Serenata junto às escadarias da Câmara Municipal, primeiro com a participação extra-concurso da TAFIPCB (Tuna Feminina do Instituto Politécnico de Castelo Branco), da TFA (Tuna Feminina Albicastrense), da TUSALD (Real Tuna Académica da Escola Superior Lopes Dias) e da Artintuna Copitusa (Tuna Académica Masculina da Escola Superior de Artes Aplicadas).

Seguiram-se as quatro tunas a concurso em que a primeira a dar os primeiros acordes numa noite fria e ventosa por terras albicastrenses foram os SemperTesus, deliciando assim o público com as melodiosas vozes do Alentejo. De seguida já com a tradicional animação presente e espírito latino entra em palco a Tuna de Magistério de Cáceres, nunca largando as duas guias. A tocar em casa, a Estudantina Académica presenteou toda a audiência com a sua tão característica boa disposição, incentivando o público para cantar as suas letras. Deu-se por terminada a noite de serenatas após a atuação da Real Extudantina dos Açores cuja simpatia e dedicação ao público lhes valeu a atribuição do prémio a concurso "Melhor Serenata".
Terminada a grande jornada de sexta as tunas convidadas, extra e a concurso, foram de armas e bagagens para a discoteca Kimika onde a festa foi até de manhã.

Sábado, dia 19, iniciou-se o segundo dia com almoço novamente na ESE. Pelas 15h, as tunas convidadas foram recebidas no salão nobre da Câmara Municipal, pelo Sr. Presidente Joaquim Morão, para o tradicional porto de honra. Pelas 16:30 iniciou o concurso a mais um prémio, "Melhor Pasacalles", prémio disputado na zona das "Docas" e avaliado pela Castra Leuca. Uma vez mais, os SemperTesus mantiveram a sua tradicional postura apresentando um desfile condigno. Os nuestros hermanos de Cáceres animaram tudo e todos por onde passaram deixando um rasto de boa disposição. Seguiu-se a Estudantina Académica de Castelo Branco que apelaram a entidades divinas para a realização do desfile. Representando uma típica tourada à corda, a Real Extudantina dos Açores deliciou o público presente, o que lhes concedeu o segundo prémio do festival, o "Melhor Pasacalles". Terminou assim a tarde em animado convívio nos bares da "Docas" em que as tunas aproveitaram para ultimar os preparativos a apresentar no tão aguardado espectáculo nocturno.

Após o jantar, as forças foram reunidas e direcionadas para o Cine-Teatro Avenida onde pelas 21:30 se iniciou o tão aguardado FITAs 2012.
Coube à Castra Leuca, tuna organizadora, iniciar o espetáculo com uma adaptação do tema "Fantasma da Ópera" onde as máscaras, os instrumentos e a letra alusiva ao festival deliciaram os presentes. Seguiu-se o tema "Academia Albicastrense" dedicado a toda comunidade estudantil do IPCB, por fim o animado e mexido medley "Rapsódia" cujos temas são oriundos de norte a sul do país, tema este que concluiu a abertura do festival, deixando o público "quente" para receber a primeira tuna a concurso, os SemperTesus.

A tuna proveniente de Beja iniciou a atuação "à capella" com "Serpa de Guadalupe", tema alusivo e a título de homenagem ao canto alentejano. De seguida soaram os acordes de "El Bubamara Passa" (instrumental), "Jura", "Travessa do Poço dos Negros", "Chuva" e "Noites de Magia". Termina assim o desempenho dos SemperTesus, que honraram o público albicastrense com uma tradicional e brilhante atuação.

Como segunda tuna a concurso, entrou no palco do Cine-Teatro Avenida a Tuna de Magistério de Cáceres, oriundos da vizinha Espanha. Nuestros hermanos tocaram temas como "Viva el Pasodoble", "Isa del Candidito", "Cucurrucucu Paloma", "Popurrit Western" (instrumental) e "Párate-Vagabundo por Santa Cruz". A actuação foi recheada de bons momentos, quer com a constante alegria vivida pelos elementos em palco, quer com o poder vocal demonstrando que apenas oito elementos conseguem representar o que de melhor se faz por Espanha.

Após o intervalo, sobe ao palco a Estudantina Académica de Castelo Branco que, apesar de "jogar em casa" não baixou os braços e presenteou os presentes com uma actuação repleta de animação e originais. Foram os temas tocados "A morte saiu à rua", "Amanhecer", "Estudante", "A estranha história de Francesinha e Julieta" (instrumental) e por fim "Variações Albicastrenses em Lá menor" e o hino "É por ti que eu canto". À semelhança da noite de sexta, a Estudantina Académica de Castelo Branco conseguiu do público as merecidas palmas e o prazer de serem cantadas as suas letras.

Termina o concurso com a Real Extudantina dos Açores, que uma vez mais deliciou todo o auditório com as suas canções sempre recheadas do belo "sotaque" açoreano. "A Festa da Vida", "Sempre Tuno", "És tu", "Twin Peaks" (instrumental), "Foram Cardos, Foram Prosas" e "O Beijo" foram os temas interpretados numa actuação de excelência.

Terminadas as acuações das tunas a concurso e enquanto o digníssimo júri reunia, entrou novamente em palco a Castra Leuca que levou todo o público presente no seu "Comboio da Beira Baixa", tema de cariz popular. Sempre ao som deste Comboio seguiu-se um novo tema dedicado a todos os que já passaram pelo IPCB em especial aos Tunossauros da Castra Leuca intitulado "Olhar de Estudante". A apresentação continua com mais dois temas "Medley Albicastrense" e "Hino Castra Leuca" e termina uma vez mais com o "Comboio da Beira Baixa".

Após deliberação do júri, composto por: Nuno Maricato - Tunossauro da Castra Leuca; Fernando Cardoso - Tuno da Imperial Neptuna da Figueira da Foz; Rui Barata - Prof. De Acordeão; Bruno Cândido - Prof. De Trompete e Duarte Silva - Prof. De Composição; e de acordo com os critérios estipulados pela organização, decidiram atribuir os prémios a concurso da seguinte forma:
 

Melhor Pasacalles - Real Extudantina dos Açores
Melhor Serenata - Real Extudantina dos Açores
Melhor Estandarte - Estudantina Académica de Castelo Branco
Melhor Pandeireta - Semper Tesus - Tuna Académica da Escola Superior Agrária de Beja
Melhor Solista - Tuna do Magistério de Cáceres
Melhor Instrumental - Real Extudantina dos Açores

Tuna Mais Tuna - Real Extudantina dos Açores
2.ª Melhor Tuna - Estudantina Académica de Castelo Branco
Melhor Tuna - Real Extudantina dos Açores


Terminado o concurso a festa continuou na discoteca Repvblica até o sol raiar.

Domingo, dia 20, e último do certame, foram reunidos todos os intervenientes na Escola Superior de Tecnologia (tunas a concurso, extra-concurso, guias, colaboradores e organização) no tradicional porco no espeto, já com sabor a despedida e recordação.

A Castra Leuca - Tuna Académica Masculina do IPCB agradece a todos os que colaboraram na realização da XII Edição do FITAs, em especial às tunas convidadas que alegraram e abrilhantaram o festival, o público e a mui nobre cidade de Castelo Branco.
A todos o nosso bem-haja. 

 

Castra Leuca - Tuna Masculina do IPCB

Parceiros