Portugaltunas - Tunas de Portugal

X MISTUNA - a Reportagem...
/5 ( votos)

X MISTUNA - a Reportagem...

Grande Festa Por Terras Algarvias..

Nos passados dias 8, 9 e 10 de Março realizou-se mais um MISTUNA,organizado pela Real Tuna Infantina - Tuna Mista da Universidade do Algarve.

Este certame, na sua X edição, trouxe até ao barlavento algarvio 4 tunas da capital: a Magna Tuna ApocalISCSPiana, Olissippo, Tuna Académica do ISCTE (TAISCTE) e a Real Tuna Académica Neolisipo.

A recepção às tunas foi feita em Vilamoura, no aldeamento Apartamentos Honório, em clima de festa, dando assim o mote para mais um grande convívio entre tunas!

A festa que durou pela noite dentro, madrugada fora e até ao nascer do sol, foi realizada no bar do aldeamento, onde houve o duro "combate" pelo prémio de "Tuna Mais Bebedoura".

Na manhã seguinte e após um acordar "não muito fácil" para alguns, as tunas viajaram até à cidade de Faro para o almoço que se realizou na cantina do pólo da Penha da Universidade do Algarve. Terminado o almoço as tunas deslocaram-se para o pólo de Gambelas, onde enquanto uns realizavam o check-sound, outros tentavam "matar" a sede e aquecer as gargantas para a noite que se avizinhava. 

Por volta das 18h30m começou a ser servida a churrascada no Bar da Associação Académica "O Álvaro", onde as tunas tiveram a última oportunidade para restabelecer forças antes da subida a palco.

As 21h30m abriram-se as portas do Grande Auditório de Gambelas onde o público acorreu em grande número, deixando a sala ocupada quase na sua totalidade.
O espectáculo iniciou com alguns membros da Real Tuna Infantina a subirem ao palco para fazerem as honras da casa e animarem o público com sketches, que conseguiram roubar muitas gargalhadas ao público presente.

A primeira tuna a pisar o palco foi a Magna Tuna ApocalISCSPiana, com 23 elementos, interpretou: "Acordai", "Barcos do Tejo", "Canto dos Torna-Viagem", "Meu Amor" e "Canção do Engate".

A segunda tuna foi a Tuna Académica do ISCTE (TAISCTE), com 25 elementos, iniciaram a actuação com "La Sarandillera", seguindo-se "Corfu", "Quando", "Ode Lusitana" (original), "Renascer de um Trovador" e por fim "Noite de Santo António".

Chegado o intervalo, onde para alguns foi tempo de refrescar a garganta, outros já a estariam a aquecer para a segunda parte.

Em terceiro lugar, na ordem das actuações, a Real Tuna Académica Neolisipo, com 22 elementos, interpretou os seguintes temas: "Balada de um banco de jardim", "Na Bruma", "Lisboa com Swing", "Pasion", "Libertango" e finalizou com "Lisboa à Noite".

Em seguida e em último lugar no que toca a tunas a concurso a Tuna Olissippo, que se deslocou ao Algarve com apenas 16 elementos, interpretou "Lisboa Garrida", "Estrela da tarde", "Bailia", "Alfama" e por último "Olissippo" (original).

Finalizadas as actuações das tunas a concurso e depois de o júri ter recolhido aos "aposentos" para julgar (função que lhes cabe), foi a vez da tuna anfitriã.

Abriram com "Cavalo à Solta" tocando em seguida a "Estrada do Monte", "Bandolinata", "Manhã de Carnaval" e finalizaram com "O Luar Algarvio", momento no qual se juntaram antigos elementos e também alguns daqueles que, pela sua jovialidade, ainda não estando preparados para o fazer - considerando-se este um pequeno incentivo.

Após a actuação o Magister - Bernardo "B.B." Salvado - fez os devidos agradecimentos. Depois do tal "encher de chouriços" que é normal pela demora do júri na sua difícil missão, o público começou a pedir mais uma música e foi aí que a Real Tuna Infantina se fundiu com o público para interpretar "Madalena".

Após alguns minutos e já com o júri em palco:

- "Susi" (Antigo Membro da Real Tuna Infantina)
- "BA" (ESCSTUNIS)
- "Rodolfo" (Tuna Médica de Lisboa)
- "Bejeca" (Vicentuna)
- "Lacrau" (Tuna Universitária de Beja)

distribuiram-se os prémios:

- Melhor Porta-Estandarte: Magna Tuna ApocalISCSPiana
- Melhor Pandeireta: Real Tuna Académica Neolisipo
- Melhor Solista: Olissippo
- Melhor Arranjo Vocal: TAISCTE
- Melhor Instrumental: TAISCTE
- Melhor Adaptação: TAISCTE
- Melhor Original: TAISCTE
- 2ª Melhor Tuna: Magna Tuna ApocalISCSPiana
- Melhor Tuna: TAISCTE

Foram ainda atribuídos pelos Infantes da Real Tuna Infantina os seguintes prémios:
- Tuna Mais Bebedora: Magna Tuna ApocalISCSPiana
- Tuna Mais Tuna: Magna Tuna ApocalISCSPiana

Despachada a parte musical do festival, depois de a "loiça estar entregue", a festa prosseguiu, na discoteca Cidade da Música onde as tunas estiveram animadas até tarde, rumando depois a Vilamoura onde ficaram alojadas e tiveram o merecido descanso.

No domingo, antes da partida, ainda houve tempo para um mergulho na piscina do aldeamento onde alguns elementos das tunas cantaram mais umas modinhas e refrescaram as mentes para mais um regresso a casa que deixa sempre saudades.

À Real Tuna Infantina um abraço e os parabéns pela excelente organização de mais um MISTUNA que este ano teve a vertente social reforçada (como já vem sendo hábito), desta vez as receitas da bilheteira reverteram a favor do Banco Alimentar Contra a Fome do Algarve.

Em síntese: foi um grande fim-de-semana onde deu para rever amigos, travar novas amizades, "destravar" conhecimentos e tocar modinhas.

Parceiros