Portugaltunas - Tunas de Portugal

VII FiTAL PAX JULIA
/5 ( votos)

VII FiTAL PAX JULIA

Tuna Bruna Vence Em Beja


Depois de 3 anos de pausa, o FiTAL Pax Julia regressou na sua sétima edição, coincidindo com o 18º aniversário da Tuna Académica da Escola Superior Agrária de Beja - SEMPER TESUS.

Na sexta-feira, a noite de serenatas deu o pontapé de saída deste que é o festival de tunas mais antigo do Alentejo.


O recinto exterior do Núcleo Museológico da Rua do Sembrano foi o cenário escolhido para deliciar as donzelas. Apesar do frio e dos vários eventos que se realizavam nessa noite, o espaço foi sendo preenchido pelos curiosos que as tunas convenceram a ficar - cerca de uma centena.


Três elementos da tuna organizadora, deram início à série de actuações com o fado "Samaritana". A Tuna Académica de Enfermagem de Beja fez as honras de abertura com "Oculto Desejo", um original bem recente. "Trovas de Amor" e "Muñequita Linda" foram as escolhas da Tuna Bruna. A TUALLE (tuna afilhada da Semper Tesus) cantou "Parabéns" e o original "Riso de Menina".

A TAFUL apresentou o tema "Teus lindos olhos". Ainda longe estava a TAFEP que não chegou a tempo de dar o seu préstimo nessa noite, quando a Semper Tesus terminou com dois temas, "Porto Sentido" e "Chuva".

Seguiu-se a animação pelo centro histórico de Beja com a festa de recepção e de aniversário da Semper no bar Ritual até às 4 da manhã, com os últimos copos da noite a ter lugar no Karas.

Na noite de sábado, o auditório do Instituto Politécnico de Beja recebeu o ponto alto do festival, a actuação em palco das tunas convidadas. A sala com capacidade para 300 pessoas não encheu, ficando a pouco menos de metade da lotação. O som (PA) esteve ao nível de um espectáculo e sempre constante, sem motivos para reclamar. Já a iluminação... nem por isso - pobre e descordenada com o que se passava em palco.

A Tuna Académica de Enfermagem de Beja, com 21 elementos em palco, abriu o serão com um tema instrumental adaptado da banda sonora do filme “Le fabuleux destin d'Amélie Poulain” e os originais "Vamos Cantar" e "Azul da Capa".

A primeira tuna a concurso veio do Porto. A TAFEP, com 17 elementos, iniciou a sua actuação com "Segredos e Memórias". Para compensar a ausência na noite de sexta-feira, "A saudade que ficar" foi a serenata que dedicaram às meninas e em especial às guias. Seguiu-se o "Instrumental", "Dueña de mis amores" e o medley "Retratos de Portugal". A Tuna Académica da Faculdade de Economia do Porto encerrou a sua actuaçao com o tema "Amores de Estudante".

A Tuna Académica de Farmácia a Univ. de Lisboa, com 24 elementos, foi a segunda a pisar o palco. Abrindo a sua actuação com dois temas originais, o instrumental "Aturo-te" e “Lisboa um canto de saudade". A TAFUL continuou a actuação com "Balada das Sete Saias", "Senhor Doutor" e terminou com o hino "Farmácia vem à rua".

Depois do intervalo avançaram para palco as restantes tunas a concurso.

A Tuna Universitária Afonsina de Loulé, com 22 elementos, iniciou a sua actuação com "Tive medo de acordar" e "Riso de Menina" (originais). "Libertango" foi o instrumental que os "algarvios" tocaram antes de "Pó de arroz" e "Ser estudante" (original).

A última tuna a concurso foi a Bruna, da Figueira da Foz, com 20 elementos, interpretou o instrumental "El condor pasa". Seguiram-se três temas originais: "Navegantes", "Maria" e a "Marcha da Trindade". Para terminar, o bem conhecido "Figueira" e uma adaptação de um tema de Frank Sinatra ("My way"), "À minha maneira".

Finalizada a prestação das tunas a concurso, antes da divulgação dos prémios, a Semper Tesus subiu a palco com 28 elementos, desde o mais antigo ao mais recente. Apresentando um repertório sem novidades, ao abrir a cortina mostraram a raça alentejana interpretando um tema do cante alentejano, seguiu-se um tema instrumental "el bubadero pasa", "Travessa do poço dos negros", "Chuva" e "Noites de Magia". Destaque para os porta-estandartes e o volumoso naipe de pandeiretas.

A apresentação do FiTAL Pax Julia esteve a cargo dos "Semper Risos" que fizeram jús ao nome. Como sempre neste tipo de eventos as piadas foram bem conseguidas, abordando temas da actualidade e recordando os dezoito anos de Tuna da Agrária.

O júri, constituído por Maria da Luz (ex-magister da TAEB), Dr. César Silveira (músico, professor e compositor), António Valido e Pedro Mota (ex-elementos da Semper Tesus), deliberou:

Melhor Serenata: Tuna Bruna - Tuna Académica da Universidade Internacional da Figueira da Foz
Melhor Porta-Estandarte: TUALLE - Tuna Universitária Afonsina de Loulé
Melhor Pandeireta: TUALLE - Tuna Universitária Afonsina de Loulé
Melhor Solista: Tuna Bruna - Tuna Académica da Universidade Internacional da Figueira da Foz
Melhor Instrumental: TUALLE - Tuna Universitária Afonsina de Loulé
Melhor Tuna: Tuna Bruna - Tuna Académica da Universidade Internacional da Figueira da Foz

Tuna mais Tuna (atribuido pela organização): TAFUL - Tuna Académica de Farmácia da Universidade de Lisboa
Tuna do Público (atribuido pelo público): TAFUL - Tuna Académica de Farmácia da Universidade de Lisboa
Tuna mais bebedoura: TAFUL - Tuna Académica de Farmácia da Universidade de Lisboa

À saída houve tempo para conviver e festejar e beber, tendo sido atribuido à TAFUL o prémio de tuna mais bebedoura. Os festejos continuaram num bar dançante da cidade.

E foi assim mais um FiTal, que de internacional nada teve e segundo a organização passará a ser exclusivamente nacional, preservando o nome.

Para finalizar, o meu agradecimento à organização, em especial ao "Tonico" e ao "Conde".

Parceiros