Portugaltunas - Tunas de Portugal

VII CITADÃO
/5 ( votos)

VII CITADÃO

O Resumo Completo De Mais Um Grande Festival Organizado Pela Tunadão

Foi com a alegria típica e caloroso acolhimento das gentes do Coração da Beira, que a Tunadão 1998 organizou mais uma edição do CITADÃO - Certame Internacional de Tunas Académicas do Dão, por terras de Viriato.


A festa começou na sexta-feira, após o jantar com o concurso de serenatas. As honras de convidados couberam ao Orfeão Académico do Instituto Politécnico de Viseu, pela direcção do Dr. Garrido. Interpretaram alguns temas à capella tais como: "Traz outro amigo também", "Acordai" e "Vejam Bem".


A Tuna de Medicina do Porto abriu o concurso com "Mulher" e "Silêncio", seguida da Castra Leuca com "Serenata Popular" e "Estoy Enamorado", numa versão traduzida para português. A Transmontuna continuou o espectáculo com "Por ti" e o "Fado do Galito". A Tuna Universitária da Madeira interpretou "Paixão", seguida da Estudantina Universitária de Coimbra com "Senhora Lua" de Mário Sousa Santos e "Balada de Despedida do 5º Ano Jurídico de 88/89".

A Tunadão atribuiu o título de Tuno Honorário a três personalidades, cuja ajuda e mérito mereceu uma gratificação. Prestaram também homenagem ao seu ensaiador Carlos Clara Gomes pelos seus 40 anos de carreira.

Após uma noite de festa, o festival continuou pela tarde de sábado com uma pequena recepção das tunas na Câmara Municipal de Viseu por volta das 15h, seguida dos vários pasacalles pelas ruas da cidade de Viseu, sempre com muita animação.

Por volta da 22h iniciou-se o concurso de palco das Tunas participantes, com Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu completamente cheia de um público muito divertido.

As apresentações ficaram a cargo de alguns elementos da Tunadão que divertiram a sala com vários sketches muito engraçados, sobre vários temas.
Repetindo a proeza do ano anterior, os Backer Guys foram o primeiro grupo a subir a palco, animando o público com uma versão estilo "Boysband" do tema "Estudante de Viseu".

A primeira Tuna a Concurso, vinda da cidade Invicta foi a Tuna de Medicina do Porto, apresentando um repertório muito característico, iniciado com uma interpretação de solista do original "Quero". Seguiram em galego com "Romeiro ao Lonxe", a versão dos Luar na Lubre do popular tema inglês "Scarborough Fair". "La Cumparsita" foi o instrumental interpretado, seguido do original "Conquista", terminando ao ritmo dos Pandeiretas, com "Noites de Ronda".

O espectáculo continuou com a Castra Leuca - Tuna Académica Masculina do Instituto Politécnico de Castelo Branco, que nos fez embarcar numa viagem de estudantes Albicastrenses, ao longo da sua actuação, complementado com temas instrumentais, entre os temas apresentados. Trouxeram o "Comboio da Beira Baixa", seguida do Original "Academia Albicastrense", sempre com muita animação de estandartes e pandeiretas, e o instrumental "C'est proibi le Chien in the Water". Seguiram com um Medley de músicas da Beira Baixa: "Senhora do Almortão", num arranjo vocal da versão de Dulce Pontes," Saudades da Beira" e ainda "Maria Faia". Terminaram a sua viagem com o Hino "Castra Leuca".

A terceira Tuna a subir a palco foi a Transmontuna - Tuna Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, brindando o público com um início muito divertido do seu "Galito". Continuaram com o instrumental "Irmanamento", seguida de" Chuva" de Mariza, e ainda o original "Entre os montes". A "Muñequita Linda" ficou a cargo da espantosa voz do solista, que deixou o público ao rubro, terminando com "Cante-se o Hino" e o Grito Académico. Uma actuação muito animada que terminou com o público a cantar em uníssono "É o amor".

A Tuna Universitária da Madeira apresentou-nos, de seguida, a descoberta da Madeira, iniciando à capella, com "Torreon", seguida do original "Madeira". Ouvimos ainda a interpretação de "Noite", numa sincronização de pandeiretas e estandartes, seguida de "Faro Luso" de Júlio Pereira, um tema fantástico onde se destacou a execução brilhante dos bandolins e dos sopros. Finalizaram com "Eterno Amor", um original completado com os movimentos dos pandeiretas.

A última tuna a concurso foi a Estudantina Universitária de Coimbra que iniciou ao belo estilo de Fado de Coimbra com o solista a interpretar "Maria". Continuaram animadamente com a popular "Chula Rabela" e o original "Numa noite de Luar". Apresentaram ainda "Adeus Minho Encantador", e o instrumental "Bachmedley" numa versatilidade fantástica dos vários instrumentos. Terminaram com a homenagem à sua cidade em "Coimbra" e o tão característico Grito Académico.

A Tuna anfitriã - Tunadão, não tardou a sua apresentação entre algumas surpresas. Iniciaram com "Estudante de Viseu" seguida de duas estreias: a "Bela Atlante" com um inédito solo por parte do seu ensaiador Carlos Clara Gomes, e o instrumental "The Sabre Dance" de Aram Khachaturian. Continuaram com o original "Viseu Graciosa" com um coro fantástico por parte do público, acabando com "Caravelas" e "Menina da saia preta".

O júri deste certame foi composto por: Carlos Clara Gomes, Renato Santos, Catarina Santos, Maria de Fátima Lino Loureiro e Ricardo Tavares.

Prémios atribuídos:

Melhor Serenata: Estudantina Universitária de Coimbra

Melhor Original: Tuna de Medicina do Porto

Melhor Instrumental: Estudantina Universitária de Coimbra

Melhor Solista: Tuna de Medicina do Porto

Melhor Pandeireta: Tuna de Medicina do Porto

Melhor Estandarte: Tuna Universitária da Madeira

Melhor pasacalles: Castra Leuca

Tuna mais Tuna: Tuna Universitária da Madeira

Menção Honrosa: Castra Leuca

2ª Melhor Tuna: Estudantina Universitária de Coimbra

Melhor Tuna: Tuna de Medicina do Porto

A festa continuou muito animada pela noite dentro, culminando na discoteca Noites Bibas.

Parabéns à Tunadão pela excelente organização de mais um CITADÃO, onde não faltou nada a todos os participantes. Esperemos mais um no próximo ano.

Parceiros