Portugaltunas - Tunas de Portugal

VII 8 Badaladas
/5 ( votos)

VII 8 Badaladas

A Reportagem Do Festival

Nos passados dias 2, 3 e 4 de Abril, a Quantunna, Tuna da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, concretizou o seu VII 8 Badaladas. Neste participaram a concurso, Viriatuna, Tuna de Enfermagem de Coimbra, Tuna Iscalina e Tuna Económicas. Extra concurso, a Phartuna.

Com o chegar das Tunas a tão bela Cidade, como a de Coimbra, enaltece-se o verdadeiro espirito tunante e estudante para com ela.
O dia 2 de Abril foi de folia completa. A passeta mista, carregada de tão bafejado traçadinho, permitiu às gentes de Coimbra sentirem o verdadeiro espírito das Tunas Mistas que nesse dia se apresentaram. A festa no Botânico completou esse mesmo dia.

No dia 3 de Abril, iniciava-se com a tarde de Serenetas. Nesta particparam a Tuna Iscalina, Viriatuna e a Tuna Económicas. Estas apresentaram serenatas bonitas, umas mais instrumentalmente, outras apostando mais forte na capacidade textual.
A hora do inicio do Festival no Teatro Académico Gil Vicente havia chegado. O Pano abre pela primeira vez, o TAGV lotado, embebido em palmas recebe a tuna da casa, a Quantunna. Esta inicia o espectáculo, dando lugar a uma Viriatuna aguerrida e dinâmica no seu repertório e muito forte nas suas pandeiretas. Como vencedora do 8 Badaladas transacto, denotava-se alguma expectiva no público.

De seguida uma Tuna da própria Cidade. A TEC, realizou uma actuação positiva, denotando qualidade instrumental.
A Phartuna, fazia a ligação entre as duas primeiras Tunas a concurso e a as segundas. Nunca descurando tal facto, conseguiram manter o público alegre e ansioso pelas actuações restantes.

Seguindo-se a Tuna Iscalina. Esta já havia estado no 8 Badaladas anterior, mas como Tuna convidada. Assim, o público aguçava a sua curiosidade sobre a mesma. Com um inicio muito forte, dando a conhecer Lisboa aos conimbrenses. Uma actuação ecléctica, dinâmica, muito forte nas coreografias dos seu pandeiretas e bandeiras. Conseguindo agarrar um público que se encontrava muito exigente até à sua actuação.

Para finalizar, a Tuna Económicas. Tendo também uma actuação forte e dinâmica. Os seu pandeiretas e bandeiras também se mostraram a um bom nível. Permitindo ao público, conhecer mais sobre a bela Cidade de Lisboa.

Por fim, a actuação da Quantunna, antes da deliberação do júri. Esta que estreou uma música muito bonita sobre Coimbra, um belo original da Quantunna. Como as restantes músicas apresentados nesta actuação de encerramento de mais um 8 Badaladas.

O Júri deliberou:

Melhor pandeireta: Viriatuna
Melhor Bandeira: Iscalina
Tuna Mais Mista "Prémio André Moutinho": Económicas
Melhor Serenata: Viriatuna
Melhor Original: TEC
Tuna Mais Tuna: Viriatuna
Melhor Tuna: Iscalina

A organização preconizou um excelente Festival. Se existiram falhas, estas não foram visiveis.
Daí os parabéns à Quantunna, pelo cartaz e pela qualidade denotada ao logo de todos os dias que compuseram este excelente Certame.

 

Mário Correia

Adorei ter feito parte da organização deste festival. A todos os intervenientes (directos / indirectos) o nosso obrigado! Saudações Académicas Já agora: Mais informações sobre o festival em www.uc.pt/quantunna

Parceiros