Portugaltunas - Tunas de Portugal

Ruralidades - Festival Agronómico de Tunas Universitárias
/5 ( votos)

Ruralidades - Festival Agronómico de Tunas Universitárias

Reportagem

Num recanto campestre em plena cidade de Lisboa, na noite amena de 8 de Abril, a AgriculTuna abriu-nos as portas do Auditório da Lagoa Branca e do seu micro-universo agronómico, vulgo ISA, e recebeu-nos de braços abertos nesta edição do seu festival. Para comemorar os seus 20 anos de existência, a AgriculTuna presenteou-nos com a Tunassa - Tuna Feminina do Instituto Superior de Agronomia, participação extra-concurso, TinTuna - Tuna Académica da Egas Moniz, Estudantina Académica do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, TAFUL - Tuna Académica de Farmácia da Universidade de Lisboa e, por último mas não menos importante, ESTuna - Tuna de Engenharia da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal.

A tarde iniciou-se com actuações das tunas convidadas nalgumas instituições de carácter social nas redondezas do ISA, levando assim a musica e animação aos utentes e funcionários das mesmas.

O espectáculo iniciou-se com cerca de hora e meia de atraso mas, não obstante, começou em grande com a Tunassa a subir a palco. Com cerca de 20 membros apresentaram alguns temas tais como "Lisboa Meu Amor" e o seu hino "Rapariga".

De seguida, abrindo o concurso de tunas, tocou a TinTuna, com 28 elementos em palco, trouxe-nos os temas "Tágides", o instrumental "Campos de Ouro", "Cavalo à Solta", "Nini dos Meus 15 Anos", "Nuvens", numa interpretação de cante alentejano e, finalmente, "Guitarra Toca Baixinho".

O segundo grupo a concurso foi a Estudantina Académica do ISEL que, com 27 elementos, presentou a audiência com os temas "Vinho do Porto", "Quando Lisboa Canta", o instrumental "História da Música", três temas de Madredeus ("Vem", "Andorinha" e "Sonho") e, por fim, "Hino". De salientar a grande «performance» do «maestro» durante a História da Música, com direito a queda aparatosa.

Sem tempo para intervalo, pois o tempo não espera por ninguém, actuou logo a TAFUL, com um grupo formado por 30 membros, e deleitou os espectadores com os seus temas "To Glory", a sua peça instrumental, "Lisboa de um Estudante", "Descobri-te", "Sr. Doutor" e terminando com o já característico "Farmácia Sai à Rua" e os seus excelentes esquemas de bandeiras. Como este festival foi em área rural e as gentes citadinas não estão habituadas àqueles ares puros tivemos mais uma queda aparatosa, desta vez do porta-bandeira, sem que isso prejudicasse, na realidade, a sua prestação pois continuou o seu esquema como se nada tivesse acontecido.

Por fim, a terminar as tunas a concurso, entrou em palco a ESTuna. Vinda directamente de Setúbal, trouxe 20 elementos, que apresentaram os temas "Caminhada do Coração", "Vida de Tuno", "Sereia do Sado", "Outra Vez" e "Janela para o Mar."

Já longa era a hora quando a tuna anfitriã subiu a palco, a AgriculTuna, que se apresentou na sua academia com 27 elementos, tocou os temas "Lisboa Antiga", "Perfume", "A Gente Não Lê", "Marcha de Alfama" e "Tunante." Ainda houve tempo para a habitual entrega dos prémios e assim se deu por terminado o espectáculo de palco deste I Ruralidades.

Prémios:
Melhor Pandeireta: ESTuna
Melhor Instrumental: EAISEL
Melhor Porta-Estandarte: EAISEL
Melhor Solista: TinTuna
Melhor Original: TinTuna
Melhor Interpretação do tema Ruralidades: EAISEL

Tuna mais Tuna: TAFUL
Melhor Tuna: EAISEL

A festa continuou, à semelhança da noite anterior, nas instalações do ISA.

Um dos pontos altos deste festival foi o convívio entre as tunas, houve sempre uma boa disposição e cooperação entre os grupos presentes. Foi também de notar o trabalho que a AgriculTuna teve com o cenário, recriando um ambiente rural em pleno auditório, o que fez bastante furor com as suas cenouras.

Pelo contrário, o som teve vários problemas de «feedback» e flutuações nos microfones pelo que se afigura, realmente, como o elemento mais fraco de todo o certame.

Gostaríamos de deixar um agradecimento por toda a disponibilidade de todos os membros da Agricultuna, pela ajuda e cooperação com os repórteres.

Parceiros