Portugaltunas - Tunas de Portugal

Oppidana 2015
/5 ( votos)

Oppidana 2015

Reportagem

Guarda, Frio e Tunas. A trilogia que deu início à rentrée tuneril nacional, onde o frio foi paulatinamente sendo substituído pelo calor humano, tornando este evento num bom presságio para o resto do ano.


A noite de sexta-feira deu abertura ao evento com uma festa de recepção às Tunas no «Bacalhau», local académico por excelência da cidade da Guarda, que se estendeu até largas horas da madrugada.

 

As serenatas decorreram no Sábado à tarde, no Café Concerto do TMG, lotado para ouvir as Tunas a concurso. A Hinoportuna com os temas "Cantigas do Maio" e "Sonho meu", a Azeituna com "Dá-me lume" e "Só gosto de ti", a Scalabituna com "Lágrimas do Tejo" e "Anda comigo ver os aviões", a Tuna Bruna com "Carpe Diem" e "Canção da Figueira" e a TAIPCA com "Paixão" e "Cantar-te um poema" fizeram as delícias das Donzelas presentes. Sobressaiu nesta ocasião o ambiente de cumplicidade entre Tunas e público, facilitado pelas características intimistas do local.


A noite inicia-se com casa cheia - e aqui nota de destaque para as condições do Teatro Municipal da Guarda, absolutamente excepcionais para espectáculos como os de Tunas estudantis - e a entrada em cenário dos "à Meia-noite nas Eólicas", que asseguraram durante todo o serão a boa disposição com as suas apresentações humorísticas, revelando até interacção com uma plateia que bem os conhece, numa cumplicidade que se regista.

 

Directamente de Barcelos subiu a palco a Tuna Académica do IPCA, composta por 46 elementos, numa actuação linear que nos ofereceu como introdução "Moda do Entrudo", passando para "A Banda" (de Chico Buarque) e "Feira da Ladra", “Mãe Negra” , dando seguimento para "Nobre Lenda", o instrumental "Origens" e "Eu não sou Poeta", terminando com o já habitual "O Galo é o Dono dos Ovos".

 

A 2ª Tuna em cenário veio directamente da Figueira da Foz - Tuna Bruna, apresentando-se com 24 elementos, desfilando os temas "Cantar a Cidade", "Meu Amor", "Maria", estreando ainda um tema - "Portugal", o clássico "Figueira" e o tema final em acapela e sem amplificação "O Teu Olhar" (um dos momentos altos da noite).

 

Da lezíria Ribatejana a terceira participante da noite, a Scalabituna, que com 16 elementos ofereceu a abrir uma adaptação do conhecido tema dos Monty Python "The Brigth Side of Life", seguindo-se "Partida", "Lágrimas do Tejo" , "Noite de Verão", uma outra adaptação do tema dos Heróis do Mar "Amor", seguindo-se "Flagrante" e o tema final "Chuva de Verão". Destaque aos arranjos e sua execução instrumental.

 

Após o intervalo, o cenário acolheu a Tuna de Ciências da Universidade do Minho - Azeituna, com 26 elementos, abrindo com "A Minha Música" (de José Cid), passando por temas como "Caminhos de Água", "Andanças", ainda o original "Suevos", "Tudo o que Te Dou" (de Pedro Abrunhosa) terminando com o tema brasileiro "Meia-lua Inteira". Actuação versátil e consistente, com execução irrepreensível.

 

Finalmente a última Tuna a concurso, oriunda do Alto Minho - a Hinoportuna - que com 29 componentes em cenário apresentou "Maio Maduro Maio", "Duetos", "Hino Per Tuna", "Meu Fado Meu" (outro dos momentos da noite) e finalmente o clássico "Havemos de ir a Viana", sem faltar um perfume a Srª da Agonia com uma mini-desgarrada, um passe de Vira Minhoto e o rufar dos seus Bombos a ecoar por todo o TMG. Destaque às suas pandeiretas.

 

A finalizar actuou a anfitriã - Copituna d'Oppidana - que apresentou alguns dos seus temas mais conhecidos - para gáudio dos presentes - que demonstraram o seu carinho pela Tuna da sua cidade. Apresentaram "Guitarra de Ilusões", "Vem cá Caloiro", "Senhora do Mar", "Sinfonia do Álcool", "20 anos", terminando com "Menina Caloira e Capa ao Ombro".

O Jurado, composto por João Henriques – Membro activo da Copituna d’Oppidana, Rosário Santana – Professora de música na ESECD-IPG, Alice Sagradas – Professora de Música no Centro Cultural da Guarda, Hugo Simões - Director Pedagógico e Professor no Conservatório de Música de S. José da Guarda e Rui Pedro - Professor de Música, decidiu:

 

Melhor Serenata: Tuna Bruna

Melhor Pandeireta: Hinoportuna

Melhor Porta-Estandarte: Hinoportuna

Melhor Instrumental: Azeituna

Melhor Solista: Scalabituna

Tuna + Tuna: Hinoportuna

2ª Melhor Tuna: Scalabituna

Melhor Tuna: Azeituna

 

 

Nota + : O Teatro Municipal da Guarda, o seu ecléctico público (novos, menos novos e crianças), a Organização, Sonoplastia, ambiente em geral.

 

Nota  - : Muitas bandeiras com confetis e poucos estandartes. A extensão de tempo de algumas actuações.



O PortugalTunas agradece a recepção e condições facilitadas para a elaboração da sua reportagem. Até para o ano!


RT/João Afonso

Parceiros