Portugaltunas - Tunas de Portugal

Oppidana 2010
/5 ( votos)

Oppidana 2010

Na Sua 9ª Edição O OPPIDANA Foi Mais Uma Vez Um Exito!

Foi nos passados dias 5, 6 e 7 de Março que a cidade mais alta de Portugal, acolheu provavelmente um dos melhores festivais de tunas que já passaram pela cidade. Foi sem duvida um grande evento, que teve uma enorme adesão por um público que começa já estar habituado a este “mundinho”, que tanto alegra tudo e todos, dos 8 aos 88 e onde existem grupos que são capazes de oferecer grandes momentos de música e espectáculo.


O evento começou na sexta-feira com a chegada dos elementos das tunas que iriam estar presentes neste festival e também de gente que acompanha o movimento tunante, começando a concentrar-se no Bar Académico da AAG por volta das 22 horas, onde se começou a gerar um enorme convívio (um cheirinho do que iria ser todo o fim-de-semana). Pela uma da manhã, o lugar da festa foi transferido mais para o centro da cidade, concretamente o Bar Trovador – festa e animação foi o mote (com cerveja a 20 cêntimos! Xiu – não digam nada a ninguém…).

No sábado as tunas começam a concentrar-se junto da cantina II do IPG, para almoço e carregar baterias para as horas que se avizinham. Seguem depois para uma tarde de convívio e também trabalho a nível de ensaios e testes de som no grande auditório onde se realizaria o espectáculo – de realçar este facto, pois houve uma grande preocupação por parte de todos os grupos participantes, em deixar a “máquina bem afinada” para tudo resultar pelo melhor durante o espectáculo.

Por volta das 21 horas começa a invasão de espectadores ao TMG, no qual os bilhetes para o evento já estavam esgotados desde a quarta-feira anterior; infelizmente muitos tiveram de ficar à porta, pois os cerca de 650 lugares do Grande Auditório estavam já todos preenchidos.

O espectáculo teve início por volta das 22 horas que este ano teve como apresentadores os elementos do Grupo de Fado Vadio (a designação é minha!) Meia-Noite-Nas-Éolicas – um projecto também integrado na Ass. Cultural Copituna d’Oppidana, que foram um verdadeiro espectáculo dentro do espectáculo – muita animação e humor.

Os primeiros senhores a subir a palco foram os anfitriões da festa – Tuna Académica da Guarda, presenteando o público com um grande “aperitivo” preparando o público para o grande espectáculo que iria começar. Deu as boas vindas com um arranjo de “A Morte Saiu à Rua” e “Playback” e apresentou pela primeira vez o tema “Senhora do Mar”, muito bem acolhido por todos os presentes.

A segunda tuna da noite foi a Azeituna – Tuna de Ciências da Universidade do Minho, apresentando um espectáculo com enorme “groove”. Apresentaram o instrumental original “Percursos”; seguiu-se “Dá-me Lume”; “Estou Além” – destaque para os dois solistas; “Suevos”; “Passeio ao Minho” e fecharam relembrando os Resistência com “Marcha dos Desalinhados”. Destaque para o seu conhecido apresentador que arrancou enormes gargalhadas de todos os presentes.

Seguiu-se a TUIST com meia hora de enorme classe! Iniciou com o tema napolitano “Core n’Grato” onde se destacou o solista, deixando a plateia estarrecida; apresentou depois “Dou-me ao Mar”; o original “Se Um Dia Não Houver Luar”; o instrumental “Santa Morena”; o tema “Foi Deus” – outro dos momentos altos da noite e acabou com a “Marcha do Centenário” e os seus pandeiretas a brilhar! Conseguiu despertar as mais variadas sensações no público, emoção, alegria, festa…

Depois do intervalo apresentou-se perante a plateia pela segunda vez a tuna anfitriã, com uma cénica e uma sonoridade surpreendente! Foi apresentada a balada “Céu de Maio” com uma nova roupagem, simples, bonita…Balada interpretada por solista só com acompanhamento a piano e coros no final. Momento de emoção, conseguindo arrancar além de muitos aplausos, algumas lágrimas também!

Apresenta-se depois pela segunda vez no Oppidana, a Tuna da Universidade Católica Portuguesa (Porto), com uma grandiosa actuação. Iniciou com “Amor Não Me Engana”; apresentou depois “Desfolhada”; o instrumental “Up is Down”; o tema celebrizado por António Calvário “Oração”; “Maria Lisboa” onde os pandeiretas fizeram mais uma vez magia e terminam levando o auditório quase a dar “um pé de dança” com o tema “La Cartera”. Excelentes solistas, boas coreografias, componente cénica, estandarte muito enérgico, pandeiretas coordenados e grande presença em palco levaram ao auge as reacções do público.

A Tuna Universitária de Aveiro já bem conhecida do público guardense inicia com o belíssimo tema “Barco de Aveiro”; apresenta depois brilhantemente o seu conhecido “Medley Zeca-Afonso”; o instrumental “Alavarium”; o sexy “Malagueña” e termina com o muito enérgico “Amor à Beira Mar”. Muita adesão do publico ao seu espectáculo, destacando-se os momentos de solista, as variações musicais, os coros brilhantes e no final estandartes e pandeiretas.

Para fechar a grande noite subiu a palco novamente a Tuna Académica da Guarda que mais uma vez apresentou perante o seu público a já famosa balada “Guitarra de Ilusões”, depois a não menos famosa “Menina Caloira” com todo o auditório a cantar; “Capa ao Ombro”; o grito académico com as habituais variações musicais e despede-se com “Vamos Embora…pra Um Bar”. Emoção na parte inicial, descontracção e diversão no final foi a melhor despedida de um grande espectáculo!


Os membros do júri:
-Helena Rodrigues (Professora de Musica nos conservatórios da Guarda e Covilhã; Acordeonista)
-Rui Pedro (Professor de Musica; Instrumentista e Vocalista da Banda Trivenção)
-Ricardo Vicente (Ex-Magister e Membro da Tuna Académica da Guarda; Formação e acordeão pelo conservatório de musica - Paris)
-Sandro Soares (Membro e Ex-Magister da Desertuna – Tuna Académica da UBI)

Decidiram:
Melhor Pandeireta: Tuna da Universidade Católica Portuguesa (Porto)
Melhor Estandarte: Tuna da Universidade Católica Portuguesa (Porto)
Melhor Instrumental: Tuna Universitária do Instituto Superior Técnico
Melhor Solista: Tuna Universitária do Instituto Superior Técnico
Grande Prémio Oppidana 2010: Tuna Universitária do Instituto Superior Técnico

A Copituna d’Oppidana entregou:
Tuna + Tuna: Tuna Universitária de Aveiro

Mas o Prémio Maior que são as palmas, as reacções, a emoção e a alegria do publico foi para: todas as tunas: Azeituna, TUIST, TUCP, TUA e TAG-Copituna d’Oppidana.

Seguiu-se depois a festa no bar da AAG por volta das 2 da manhã, onde além dos elementos das tunas, muita outra gente acorreu. Bom ambiente, diversão e festa…

No domingo por volta das 13 horas toda a gente se juntou no “quartel general” da TAG-Copituna d’Oppidana para a degustação de um saboroso Caldo Verde e forrar o estômago com umas bifanas. Trocaram-se as ultimas impressões dando depois lugar às despedidas e onde se notou em muitos a vontade de voltar. Nós teremos sempre a porta aberta…

A Tuna Académica da Guarda – Copituna d’Oppidana agradece a todas as entidades que colaboraram e ajudaram a tornar este evento aquilo que ele foi – um espectáculo de grande nível…mas claro que o nosso maior “Muito Obrigado” vai para todas as tunas que fizeram deste evento um grande espectáculo e uma grande festa.

Até ao OPPIDANA 2011; até um dia…

Para os interessados:
- Podem ouvir todos os temas apresentados no espectáculo em:

www.copituna.com/?p=608

Dentro de semanas sairá a edição de vídeo para publicação no YouTube.

Aguardem.

Parceiros