Portugaltunas - Tunas de Portugal

IX FITUFF
/5 ( votos)

IX FITUFF

A Reportagem

Foi no passado dia 10 de Março que a sala principal do Casino Figueira se encheu para ver tunas, no âmbito do IX FITUFF - Festival Internacional de Tunas Universitárias da Figueira da Foz.
A festa começou, porém, no dia anterior, no Complexo Mar, com o jantar comemorativo do 19.º aniversário da Bruna - Tuna Universitária da Figueira da Foz, seguido de uma belíssima festa à qual se juntaram famílias, amigos e alguns membros de algumas tunas que chegaram à Figueira mais cedo para se juntarem às comemorações. A noite terminou, para alguns, já com o nascer do dia.

O IX FITUFF teve o seu início oficial no Sábado à tarde, com as normais burocracias de alojamento e atribuição de guias. As tunas foram transportadas de seguida para Buarcos onde, como é costume, decorreram as serenatas no belíssimo Teatro da Trindade, este ano com uma afluência bastante abaixo do que tem sido habitual nos últimos anos. Enquanto a hora das serenatas não chegou, houve tempo para fazer a festa e levar às gentes de Buarcos música, animação e convívio entre as tunas participantes e os amigos que, por esta altura, se juntam sempre ao evento.

Após as serenatas, houve tempo para o teste de som no Casino e para o jantar, aproximando-se assim a hora do espectáculo a passos largos.

Com uma sala repleta, deu-se início ao início do festival, pouco depois da hora marcada. A apresentação esteve a cargo de dois Brunos, com a atribuição dos prémios Gambuzinos a figuras e situações da nossa actualidade que, como sempre, fez as delícias dos presentes.

A primeira tuna a actuar foi a Estudantina Académica do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (EAISEL). Com 40 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com a estreia da sua adaptação do tema "Medo", de Amália Rodrigues. Seguiu-se o "Sonho" e a interpretação de "Vem" e "Andorinha", três temas de Madredeus. A sua actuação prosseguiu com o seu conhecido instrumental, "História da Música", finalizando com "Rua do Gato Preto" e saindo de palco ao som do seu "Hino". Tratou-se de uma actuação com temas bem escolhidos e bem apresentados, ainda que sem grandes rasgos. Destacam-se os seus pandeiretas, que brilharam nas suas várias performances.

A segunda tuna da noite a subir a palco foi a Scalabituna - Tuna Masculina do Instituto Politécnico de Santarém. Com 36 elementos, iniciaram a sua actuação com um tema que reportava à sua presença na cidade da Figueira da Foz. O seu espectáculo prosseguiu com "Noites de Verão" e com o instrumental, em homenagem a Carlos Paredes. De seguida, foi a vez do solista brilhar em "Mãe Negra", tendo-se seguido os temas "Partida" e "Lágrimas do Tejo", dois originais da Scalabituna, fechando a sua actuação com mais um original, "Chuva de Verão". Tratou-se de uma boa surpresa musical, com muitas caras novas após uma paragem de alguns anos.

A terceira tuna a concurso veio de Beja. Com 22 elementos em palco, iniciaram com um tema já bem conhecido do seu repertório, à capella, "Castelos de Beja", prosseguindo o seu espectáculo com "Maria Lisboa". O instrumental "Hoje" deu o mote à continuidade da performance da TUB que, seguidamente e com um original, "Segredar ao Luar", fez uma homenagem às mulheres presentes, dedicando ainda "Milhões de Barcos" à Figueira e às suas gentes. Foi com o tema "É Tão Bom" (dedicado à Bruna e a um elemento da Scalabituna falecido recentemente) e "Meu Alentejo" que a TUB terminou a sua prestação. Tratou-se de actuação sempre pautada pela música do "seu" Alentejo, ainda que com alguma inconstância na sua prestação.

A quarta tuna da noite veio da vizinha Espanha, mais propriamente de Granada. Com 17 elementos em palco, uma excelente empatia com o público presente e uma prestação equilibrada musicalmente, fizeram desfilar pelo palco temas variados do repertório espanhol e sul-americano, tais como "Granada", "Cumbres del Teide", "Poco a Poco", "Los Ojos de la Española", e um belíssimo pasodoble "Santa Cruz". Destacaram-se os seus solistas no tema "Noche de Ronda", fortemente aplaudidos pelo público presente, do qual se despediram com o tema "El Vampiro".

A fechar o lote de tunas a concurso, de Almada, veio a anTUNiA - Tuna de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Com 32 elementos em palco, iniciou a sua actuação com o tema "Senhora do Mar", dedicado à Figueira e às suas gentes; prosseguiu com o instrumental "Die Zauberflöte" (A Flauta Mágica, de Mozart) e o tema de solista "Meus Lindos Olhos", de Mafalda Arnauth. "Doce Feitiço" foi o tema escolhido para dar contnuidade ao seu espectáculo, finalizando o mesmo com o original "Sancho Pança". Uma actuação que evidenciou trabalho, técnica e consistência aos mais diversos níveis (musical/vocal) e que lhes valeu o prémio de melhor tuna.

Enquanto o júri deliberava, subia a palco a Bruna - Tuna Universitária da Figueira da Foz. Com 24 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com o tema "Trovas de Amor," seguido de "Navegantes", com destaque para o seu estandarte, cuja pirotecnia fez a delícia dos presentes. O espectáculo prosseguiu com "Muñequita Linda" e "Maria", com os solistas a brilhar, terminando com a estreia na Figueira da Foz da "Canção da Figueira", um tema imortalizado por Simone de Oliveira. Como sempre, uma actuação muito aplaudida pelo público presente no Casino, demonstrando um enorme carinho e apreço pela tuna da casa.

Aguardando a deliberação do júri, a Bruna aproveitou ainda a ocasião para agradecer à União Futebol Clube de Buarcos por todo o apoio dado ao longo destes anos de actividade e cantaram-se ainda os parabéns ao Bruno Carlos Lima e à própria Bruna.

O Júri, composto por:
Prof. Isabel Rovira - Directora do Conservatório de Música da Figueira da Foz
Rogério Cruz - Professor de Música, Saxofonista, membro do Quarteto de Saxofones Sax Ensamble
Francisco Oliveira- Elemento do Real Tunel Académico-Tuna Universitária de Viseu
Tiago Nogueira - Elemento da Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra
Ricardo Tavares - Elemento da Tuna do Distrito Universitário do Porto

Deliberou:
Melhor Pandeireta - Estudantina Académica do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Melhor Estandarte - anTUNiA - Tuna de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa
Melhor Instrumental - Scalabituna - Tuna Masculina do Instituto Politécnico de Santarém
Melhor Original - anTUNiA - Tuna de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa
Melhor Solista - Tuna de Arquitectura Técnica de Granada
2.ª Melhor Tuna - Tuna de Arquitectura Técnica de Granada
Melhor Tuna - anTUNiA - Tuna de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa

O público feminino de Buarcos presente no Teatro da Trindade votou e elegeu como vencedora da Melhor Serenata a Scalabituna - Tuna Masculina do Instituto Politécnico de Santarém; a organização, por sua vez, atribuiu o prémio de Tuna mais Tuna à Tuna Universitária de Beja.

A festa prosseguiu no bar Império e na discoteca NB tendo terminado, à semelhança da noite anterior, já de manhã.

O Portugaltunas parabeniza a Bruna pelo seu aniversário e pela edição deste IX FITUFF.

Parceiros