Portugaltunas - Tunas de Portugal

IV TABernal: A Reportagem
/5 ( votos)

IV TABernal: A Reportagem

Todas As Incidências Deste Certame

O IV TABernal começou às 15:00, no Teatro Sá da Bandeira, no Porto. As tunas foram chegando e, por volta das 16:30, começou o Porto de Honra. Nestas alturas, todas as tunas já estavam representadas, à excepção da Magna Tuna Cartola, que, devido a aulas de muitos dos seus elementos, só conseguiu chegar às 20:00.

O festival prosseguiu com o tunas-paper, na praça D. João I, onde as tunas se foram divertindo, seguindo-se o check-sound. Por voltas das 20:00, já com todas as tunas presentes, estas foram-se encaminhando para o Ateneu Comercial do Porto, onde teve lugar o jantar de gala.

As portas abriram por volta das 21:15, para o público geral e o festival começou, com um pequeno atraso, cerca das 22:00. A primeira tuna a actuar foi a Tuna Feminina de Biomédicas interpretando os seguintes temas: "Hino", "Óculos de Sol", "Estrada do Monte", "História de un amor" e "Amanhã de Manhã".

 

Até ao intervalo, actuou a Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra com temas como sendo "Canção ao Mondego", "Coimbra dos Amores", "Celtimbanco", "Voar", "Cantar de Estudante" e "Balada" e a Tuna de Medicina do Porto, que interpretou "La Cumparsita", "Quero", "Romeiro ao Lonxe" e finalmente "Noites de Ronda" .

Decorrido o intervalo, abriram-se as cortinas para a Magna Tuna Cartola de Aveiro - com "Morte do Artista", "Macho Português", "Serenata Nova", "Aveiro é!" e "Triste História", seguindo-se a Tuna Académica da Universidade Lusíada do Porto, vencedora das duas edições passadas, que apresentou em cenário "A Ilha", "Xácara das Bruxas dançando", "Danzon nº 2", "Cartas de Amor" e "Invicta".

Concluídas as actuações das tunas a concurso e da tuna convidada, chegou a vez da TAB actuar frente à plateia composta por cerca de 700 pessoas, apresentando "Entrada Brasileira", "Corazón espinado", "Sonho Napolitano", "Anos passados", "Memórias de um Tuno" e ainda o encore com 3 temas finais - " Mulheres", "Guantanamera" e "Madalena" - espectáculo que ficou concluído com a entrega de prémios, ditando os seguintes vencedores:  

 

Tuna Mais Tuna: Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra;  

Melhor Tunas-Paper: Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra;  

Melhor Estandarte: Tuna de Medicina do Porto;  

Melhor Pandeireta: Tuna de Medicina do Porto;  

Melhor Solista: Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra;  

Melhor Instrumental: Tuna de Medicina do Porto;  

2ª Melhor Tuna: Tuna Académica da Universidade Lusíada do Porto;  

Melhor Tuna: Tuna de Medicina do Porto.

 

Aproveita a TAB por intermédio do seu Magister para - e relativamente aos acontecimentos ocorridos no bar após o certame - emitir o seguinte comunicado, da sua inteira responsabilidade (rectificado a seu pedido - 5/4/2011) e com um esclarecimento em adenda no final.

" A Tuna Académica de Biomédicas vem por este meio lamentar os acontecimentos, que nada dignificam o mundo das tunas, e que tiveram lugar na zona do bar do Teatro Sá da Bandeira, algum tempo depois da entrega de prémios, envolvendo um membro do júri e alguns membros da Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra.


Entenda-se que apesar do júri ter sido convidado pela Organização do festival, o júri é autónomo relativamente a esta Comissão Organizadora. Para além disso e neste caso específico, os actos cometidos foram a título pessoal, ou seja, de responsabilidade individual . A Tuna Académica de Biomédicas reprova veemente tais actos que muito desconsideram o resto do júri, as Tunas convidadas, o público e o nome do evento TABernal. Foi um caso ímpar e isolado que irá ser escrutinado e dissecado, uma vez que as agressões cometidas levaram não só a danos físicos, como a danos materiais de património da TMUC e morais.


Entretanto a Tuna Académica de Biomédicas compromete-se a estar em contacto com as partes de forma a promover o diálogo, a apurar os acontecimentos e a resolver os conflitos."

P'la Tuna Académica de Biomédicas

Miguel "Oliveira" Matos
Magister Tunae

Esclarecimento adicional da TAB:

" A Tuna Académica de Biomédicas vem por este meio pedir desculpa pela nomeação do Orfeão Universitário do Porto.
Sabemos que o Orfeão Universitário do Porto é uma instituição, quase centenária, e que em muito orgulha toda a Academia do Porto com a sua inegavelmente distinta representação.

Repetimos as nossas desculpas pela confusão entre entidades individuais e representação de grupos, confusão esta que melindrou o grupo supra-citado, e que esperemos que com este esclarecimento fique, se não sanado, pelo menos atenuado.

No entanto, a Tuna Académica de Biomédicas não pode virar as costas, e deixar passar de forma impune atitudes no mínimo pouco dignificantes.

A Tuna Académica de Biomédicas sempre acreditou no espírito de tunas, um espírito de convívio, companheirismo e festa, onde a violência não tem lugar.

Somos representantes de todos os que convidamos, e não podemos permitir que algum desses convidados seja vítima de agressões e destruição de património de forma leviana.

Bem sabemos que a história do TABernal é uma história recente, com apenas 4 anos, mas sempre nos pautamos por rigor e abnegação por este festival. Sempre tivemos o cuidado de tentar proporcionar um grande convívio de tunas, e já conseguimos contar com várias tunas do Porto assim como de Bragança, Leiria, Coimbra e Aveiro.
Esse rigor não pode perder o norte, e não podemos deixar que uma atitude destas, que em tanto manchou o nosso festival, passe de forma incólume.

Repetimos o pedido de desculpas ao Orfeão Universitário do Porto, pela falsa acusação que foram vítimas enquanto grupo, mas não podemos deixar de repudiar as atitudes levadas a cabo por algumas entidades individuais, que carecem de ser expostas e discutidas.  "

Parceiros