Portugaltunas - Tunas de Portugal

III Feitiço
/5 ( votos)

III Feitiço

Reportagem

Realizou-se no passado dia 4 de Maio de 2013, o III Feitiço, Festival de Tunas Femininas da Universidade da Beira Interior, organizado pela Encantatuna, Tuna Académica Feminina da UBI. Este evento teve um carácter solidário, tendo sido realizada uma recolha de alimentos, juntamente com o Lions Clube da Covilhã, na entrada do Teatro Municipal da Covilhã.

O Festival iniciou-se logo pelo início da tarde, com as tunas a realizarem o pasacalles, em que o percurso consistia na passagem por alguns dos bares mais conhecidos da Cidade Neve tendo, pelo meio, decorrido os testes de som.

À noite, com a plateia do Teatro Municipal da Covilhã bem composta, deu-se início ao espectáculo.
O tema deste ano do festival era "A criança que há em nós", e por isso, a Tuna Anfitriã organizou uma surpresa e abriu o espectáculo juntamente com o Grupo Coral Infanto-Juvenil, que conjuntamente interpretaram um medley de músicas da Disney, um momento que sem dúvida foi o ponto mais alto da noite, em que a plateia aplaudiu de pé, durante algum tempo, este momento de rara beleza que a tuna anfitriã nos proporcionou.

A apresentação do festival ficou a cabo de Jony Magic, um jovem rapaz que presenteou o público com alguns números de magia.

Seguiu-se então o festival com as tunas a concurso, e a primeira a apresentar-se foi a Sal&Tuna, de Rio Maior. Com 17 elementos em palco, iniciou o seu espectáculo com uma representação alusiva ao tema, representação essa que fez relembrar o programa infantil "Batatoon" ; de seguida interpretaram "Ser Tunante", "Maria" como música de solista, "Carvoeiras" e terminaram com "Hino".

Seguidamente entrou em palco a TUFES. Vinda de Santarém, com 25 elementos em palco, interpretaram "Mondas", "O Namorico da Rita", "Amor de Estudante" como música de solista, "Memórias" com agradecimento feito à cidade da Covilhã pela sua hospitalidade, "Hino " e terminaram com o seu tema instrumental "Vaca de Fogo". De salientar nesta actuação o efeito visual que as suas porta-estandartes realizaram e também a qualidade e quantidade de instrumentos apresentados em palco.

A terceira tuna a concurso a entrar em palco foi a TUnice de Viana do Castelo, apresentando-se com 23 elementos em palco. Interpretaram "A Minha Terra é Viana", seguido do tema instrumental "Tempus Fugit", "Desfolhada", "O Mar Fala de Ti" como música de solista e terminaram com "Hino Luzias". De salientar a classe e sensualidade que a sua porta -estandarte conseguiu transmitir nas suas coreografias, e a forma como abordaram o tema do festival recriando o diálogo entre uma mãe e uma filha, contando histórias sobre a tuna e apresentando as músicas que iriam interpretar durante a actuação.

A quarta e última tuna a concurso foi a Vibratuna. Vinda de Vila Real, apresentou 23 elementos em palco, interpretando o seu tema instrumental, seguindo-se de "O Conto" criado de propósito para o tema do festival, "Altiva Vila", "Não Hesitava um Segundo" e "Ale'UTAD". De salientar nesta actuação a qualidade harmoniosa que a tuna transmitiu, com excelentes arranjos vocais e execução instrumental, em que em nenhuma altura houve alguma voz ou instrumento que se sobressaisse em demasia, ouvindo-se sempre uma harmonia uníssona; também de salientar o belo espectáculo visual proporcionado pelas pandeiretas.

Com a actuação de todas as tunas a concurso, e enquanto o Júri deliberava, subiu ao palco pela segunda vez, mas desta feita sem convidados, a tuna anfitriã, Encantatuna, que com 40 elementos em palco, interpretaram "Medley de António Variações", "Feiticeira" e "Hino da Encantatuna".

O Júri composto por seis elementos:
Acácio Barbosa, membro e ensaiador da Tuna Orquestra Académica Já b'UBI & Tokuskopus;
Francisco Machaz, membro da Estudantina Académica de Castelo Branco e da Banda Filarmónica Cidade de Castelo Branco;
Francisco Mota, encenador e Presidente do CCD Oriental de S. Martinho;
Isabel Rocha, membro da Cientuna, tuna da Faculdade de Ciências do Porto
Maria Sousa, Formada em Formação Musical pelo Conservatório, e Professora Assistente do Departamento de Letras da UBI;
Mário Silva, Arquitecto e ex-tuno da já extinta TNT, tuna da Escola Universitária de Artes de Coimbra.

Deliberou:
Melhor Pandeireta: Vibratuna
Melhor Porta-estandarte: TUFES
Melhor Solista: TUFES
Melhor Instrumental: TUnice
Melhor Original: Vibratuna
Melhor Tuna: Vibratuna

Prémios entregues pela organização:
Melhor Pasacalles: Sal&Tuna
Melhor adaptação ao tema: Sal&Tuna
Tuna + Tuna: Vibratuna

Dado por terminado o III Feitiço, a festa decorreu noite dentro no BA (Bar Académico), onde foi atribuído o prémio de Tuna + Tuna.

De salientar o cumprimento do horário por parte da organização que esteve muito bem, tendo começado e terminado o festival a horas aceitáveis, o que não é muito habitual em alguns espectáculos do mesmo género;
Por outro lado, há que referir a ausência por parte de algumas tunas na festa logo após a entregue do prémio de Tuna + Tuna, sendo visível algum desagrado manifestado por tal facto.

O Portugaltunas agradece à Encantatuna o convite e disponibilidade para com o portal.

Sir Giga

Afilhadinhas lindas!

R T

A Vibratuna é um raro caso de competência no panorama tuneril nacional. Sem duvida a acompanhar por todos aqueles que apreciam uma boa tuna e essencialmente boa musica. Bravo!

R T

Ahhh, porque me esqueci: E "metem num bolso" muita tuna de homens que por aí anda tida como "reputada". Já sei, vão começar as desditas mentais ou os processos de intenções mais distorcidos possíveis. Mas não. É mesmo só o que disse em cima...:)

Rakel Pimenta

Mas que grande honra!

R T

Nem por isso.....:)

Parceiros