Portugaltunas - Tunas de Portugal

De acordo com a História
/5 ( votos)

De acordo com a História

A Tuna Estudantil. Só Nos Interessa Essa, Pela Musica, Pela Expressão Cultural Que É E Desde Sempre

A Linha Editorial do Portugaltunas foi sendo revista ao longo dos anos e desde a sua fundação, prova inequívoca da sua adaptabilidade e entendimento do fenómeno musical e cultural que é a tuna estudantil.

A mais recente alteração data do mês de Março deste ano, onde é abolida a passagem referente à Praxe e às Tradições Académicas, deixando de se mencionar a mesma na presente Linha Editorial.

Porque a cada vez mais especifica procura da verdade dos factos indica claramente que a Tuna Estudantil nacional é ela mesma e desde finais do Século XIX uma expressão musical autónoma, porque a mesma pesquisa indica e prova que a tuna-instituição é ela mesma uma autonomização, porque a confusão entre a Praxe /Tradições Académicas e o foro tuneril tem prejudicado sobremaneira esta ultima e, finalmente, porque a tuna estudantil nada tem a ver com os organismos ditos reguladores da Praxe, não se podendo portanto confundir com os mesmos, sendo o PortugalTunas por gênese um portal formativo e informativo sobre a Tuna estudantil e mais especificamente, de cariz universitário, não poderia deixar de fazer o devido upgrade na sua Linha Editorial em rigorosa conformidade com a realidade quer histórica, quer actual.

É imperioso reafirmar, hoje, essa autonomia clássica e contemporânea que a Tuna tem, mormente a confusão de actores gerada no "boom" e que se arrastou ao longo dos tempos. Repor a verdade dos factos é sempre o caminho deste Portal e, assim sendo, faz ele mesmo essa correcção, repondo a Tuna estudantil no seu trilho de direito próprio e abandonando definitivamente qualquer ligação, conexão ou relação com fenómenos que respeitamos mas que em bom rigor e institucionalmente nada têm a ver com o objecto deste Portal. Logo, a sua Linha Editorial reflecte nesta ultima revisão tal facto.


A Tuna Estudantil. Só nos interessa essa, pela musica, pela expressão cultural que é e desde sempre. O resto deixamos para trás de forma clara, hoje, por muito que a seu tempo e espaço a percepção -errada - das coisas nos levasse a tal confusão que mais tarde se tornou promíscua, algo com que não poderíamos pactuar. Abolimos já na segunda versão do Portal a denominação "Académicas" por troca com "Universitárias" e tal não foi por acaso. Hoje deixamos para trás algo que se tem vindo a revelar um peso morto na contextualização da Tuna estudantil portuguesa, que paga hoje por erros alheios. É a nossa obrigação. Evoluir. Foi o que fizemos. Na defesa intransigente da sua natureza, história e cultura. O resto fica para quem de direito - o qual nada nos diz, hoje.

Parceiros