Portugaltunas - Tunas de Portugal

I PENAGOYAM – Festival de Tunas de Santa Marta de Penaguião
/5 ( votos)

I PENAGOYAM – Festival de Tunas de Santa Marta de Penaguião

A Reportagem

E nasceu o I PENAGOYAM - Festival de Tunas de Santa Marta de Penaguião, no dia 10 de Abril de 2010, organizado pelos G.C.R. Golfinhos da Paz.


Durante a tarde, foram chegando à vila de Santa Marta de Penaguião as tunas participantes no festival, e como de costume, os atrasos não faltaram à festa. Antes do jantar, as tunas presentes tiveram a oportunidade de visitar o museu das Caves Santa Marta, onde a incansável Catarina, numa tarefa herculeana (aqui também se fala bonito!), tentou guiar entre pipas e garrafas de reserva, mais de uma centena de gargantas sequiosas pelo néctar que ali repousava.


O jantar volante decorreu no Mercado Municipal, onde se mastigaram 2 porcos no espeto que, ao que consta, estavam "picantes". Para apagar esse fogo não faltou o vinho branco maduro e fresco, que gentilmente nos foi oferecido pelas Caves Santa Marta, bem como a tradicional e fresca cerveja, não sendo esta oferecida por ninguém.


Já bem comidos e bebidos, por volta das 22 horas, iniciou-se no Auditório Municipal, cuja lotação estava esgotadíssima, o espectáculo principal.


Iniciou a Estunina - Tuna Feminina da ESTGOH, as meninas que com as suas meias roxas e com a sua beleza natural aqueceram o público, apresentaram, Pelas Ruas a Cantar, Todas as Ruas do Amor e Laurindinha.


Seguiu-se a Imperialis Serenatum Tunix, da UTAD, a primeira tuna a concurso, iniciou a sua actuação com, Miradouro e segui com Notas de Amor, Sedução Lusitana, Instrumentalix, Princesa e terminou com o Hino, uma actuação bem conseguida mesmo desfalcados, mas onde prima a originalidade e o espírito transmontano.


A segunda tuna a concurso, foi a Estudantina de Braga, iniciou com Lenda do Mar, Nem ás Paredes Confesso, Israelita o instrumental vencedor, Cartas de Amor, Hora de Fechar e para terminar um medley das músicas de António Variações, boa performance do porta-estandarte e pandeireta.
Sucedeu a Real Tuna Universitária de Bragança, que apresentou de uma só vez, Boémio de Bragança seguido de Caçador de Raposas e de Sob a Janela, a serenata premiada, que encantou o público feminino presente. Depois de uma curta pausa para apresentações, recuperar folgo e interagir com os espectadores, sucedera-se Malefício do Copo, Amigos para Sempre e Pá-chá-chá. De referir a boa prestação dos pandeiretas e porta- estandarte.


Para terminar o concurso a Estotuna D´Éspital, começou da melhor forma com uma excelente interpretação do solista, que lhe valeu o prémio, com a música, Balada do V ano Júridico, em seguida Festival de Tuna, Sente a Estotuna, Balada dos Amores Perdidos, Caça á Caloira e terminou com Assim mesmo é que é.


Não posso de deixar de referir o excelente trabalho dos apresentadores, que com humor, sarcasmo e sabe-se lá mais o quê à mistura fizeram das pausas do festival um espectáculo dentro de outro.
Tentei contactá-los, mas apenas Gervásio da Silva Ferreira (primo de Eusébio-pantera negra!) me respondeu, dizendo-se muito feliz e ainda ligeiramente ébrio de tal festividade. Alegou também que sua esposa não pôde responder porque tinha o tacho ao lume.


Enquanto decorriam as deliberações dos jurados, a Estunina, voltou a Palco para entreter a plateia.
O júri foi constituído por:


- Sílvia Silva - Vereadora da cultura e da juventude, fundadora dos GP e GP Honorária.
- Ângelo Sequeira - professor de música, ensaiador do Grupo "Os Medroenses"
- Rui Quintela - professor de música, ensaiador do coro infantil
- Alpoim Melo - Maestro da Banda de Música da Cumeeira
- Cármen Teixeira - ensaiadora do Grupo de Fornelos
O júri deliberou, e procedeu-se á entrega dos prémios:


Melhor Pandeireta - Real Tuna Universitária de Bragança
Melhor Porta-Estandarte - Estudantina de Braga
Melhor Solista - Estotuna D´Espital
Melhor Serenata - Real Tuna Universitária de Bragança
Melhor Instrumental - Estudantina de Braga
TUNA+TUNA - Real Tuna Universitária de Bragança - Atribuído pela Organização
Melhor Tuna- Estudantina De Braga


De referir, a originalidade dos prémios, enxadas em tamanho real, com o nome dos prémios gravados no cabo. A enxada representa o trabalho e a vontade de todos os Durienses que ao longo do tempo transformaram toda uma região e em especial a concha vinhateira, Santa Marta de Penaguião, Capital do Douro.


Em nome da organização o nosso obrigado a todos os que tornaram possível este evento, foram eles, Câmara Municipal de Santa Marta Penaguião, IPJ, Caves Santa Marta, às tunas, ao Sr. Francisco (Xico) o motorista, ao Ricardo e ao Bessa - The Voice - nas luzes e no som, ao Dj Miguel Felix, ao CyberShot e ao Café Nicole.


O I PENAGOYAM, terminou envolto em alegria e com vontade de nascer outra vez.

PS: Não podíamos terminar, sem mais uma vez pedir desculpa à TUA pelo sucedido.

 

Parceiros