Portugaltunas - Tunas de Portugal

I F.I.T.U.
/5 ( votos)

I F.I.T.U.

Lamego Em Festa Num Evento Memorável.

Raras vezes se disfruta de um fim de semana assim.

Uma cidade pequena mas acolhedora, com todos os pontos do evento focados no centro histórico - belíssimo por sinal - entre a Sé e o imponente Escadório da Nª.Srª dos Remédios, em ruas velhas e estreitas com tascas simples, onde os seus habituais clientes iam cantando modinhas aos Tunos que por lá passavam, numa "procissão" Tuneril que se espalhou pelos mais reconditos lugares desta simpática cidade. Alguns "batedores" já presentes na Sexta-Feira aproveitaram para ir reconhecendo a cidade, não deixando de animar as suas ruas, praças e jardins, antecipando assim o dia de Sábado.

Uma organização simples mas bastante eficaz, focada no essencial sem deixar de lado os detalhes, que procurou essencialmente fazer sentir em casa todas as Tunas, bem como todos aqueles que se deslocaram a Lamego para assistirem ao evento, o que foi conseguido.

O Festival teve o seu início com um pequeno mas animado pasacalles mesmo no centro da Cidade - onde a Tuna da U.N.E.D. de Ponferrada brilhou, arrebatando o respectivo prémio - culminando precisamente na entrada do sublime Teatro Ribeiro Conceição - que mereceu por parte das Tunas visitantes os mais rasgados elogios, quer pela sua beleza, quer pela sua acústica - onde se procedeu, e pela mesma ordem do desfile, às Serenatas, com as Guias na varanda principal do Teatro e demais público presente a disfrutarem das mesmas, tendo a interpretação da Tuna Templária de Tomar sido considerada a melhor.

O espectáculo teve inicio com um atraso de meia-hora face ao previsto, com um animado público que esgotou a capacidade do Teatro Ribeiro Conceição, tendo tido como apresentadores os Jograis Vinhateiros, com textos que oscilaram entre a sátira politica, passando pelo ensino superior e terminando nos clássicos temas usuais neste tipo de apresentações humorísticas, dando assim mais fluidez ao espectáculo, cobrindo de gargalhadas os intervalos entre as Tunas.

A primeira Tuna a concurso - a Tuna Templária de Tomar - apresentou-se em cenário com cerca de 20 elementos, desfilando temas como sendo "Non Nobis Domine" (Tema do filme Henrique V),  "O Galo é o Dono dos Ovos" (Sérgio Godinho),  "Do Castelo à Madragoa" - do filme clássico português "O Costa do Castelo",  intercalando com o Poema "É Lamego" do poeta Lamecense Macário Ribeiro de Almeida,  "Só Nós Dois" (Tony de Matos); "Canção do Mar" (versão Instrumental),  Gelado de Verão (Humanos/António Variações) e "Pensando em Ti" (Gemini), numa actuação que lhes conferiu o prémio de Melhor Pandeireta da noite.

Após mais uma humorística intervenção dos Jograis Vinhateiros, seguiu-se em cenário a Transmontuna - Tuna Universitária de Trás-Os-Montes e Alto Douro, com cerca de 25 elementos, tendo apresentado temas como sendo "O galito", em versão "o pato" (entrada), "Festa Ibérica",  "Entre os Montes",  "Promessas Vãs", "Sai a Tuna", "TransmonTuna" (o seu Hino) e Grito da mesma. A Transmontuna arrebatou o prémio de Tuna Mais Tuna do evento.

Após um intervalo de cerca de 15 minutos, subiu a cenário a Tuna da U.N.E.D. de Ponferrada, a representante de Espanha neste evento, com cerca de 25 elementos. Com uma original entrada que aludia à história da Branca de Neve e os Sete Anões, onde os elementos da Tuna entraram com pequenas lanternas no escuro da sala, a Tuna da U-N.E.D. de Ponferrada desfilou temas do cancioneiro clássico tuneril espanhol e centro/sul-americano, como sendo "Alma Llanera", "Espinita", "Ronda Sefardi", "Española" e "La Morena de mi Copla", tendo brilhado os seus quatro solistas - o que lhes conferiu o respectivo prémio - numa actuação que lhes outorgou igualmente o prémio de Segunda Melhor Tuna da noite.

Finalmente, a ultima Tuna a concurso, a Tuna Bruna - Tuna Universitária da Figueira da Foz, que abriu o seu espectáculo com um pequeno apontamento de "Verdes Anos" de Carlos Paredes. Depois desfilou os temas "Cantar à Cidade"; "Meu Amor"; "Maria" e "Portugal", estes ultimos todos originais. Seguiu-se o clássico "Figueira" - celebrizado por Simone de Oliveira - terminando com uma versão à capella de " Te Quiero, Dijiste" vulgarmente conhecida como Munequita Linda, de Maria Grever. Uma actuação consistente que lhe valeu os prémios de Melhor Instrumental, Melhor Estandarte e o Grande Prémio para a Melhor Tuna.

Finalmente, a Anfitriã Estudantina Académica de Lamego, que desfilou temas como sendo "Boa Noite", "Às Vezes" (dos D.A.M.A), "Fado do Estudante", "Hoy Estoy Aqui" e "Assim Mesmo é que é", numa actuação em festa perante o seu público, que foi entregando os prémios de Participação e fazendo os respectivos agradecimentos institucionais que tornaram possivel este certame.

De referir que os prémios foram atribuidos num formato musical, tendo o Jurado - composto pelo Dr. Carlos Branquinho, Dr. Jean Pierre Silva, Dr. Eduardo Coelho e Dr. João Paulo Sousa - subido a palco para interpretar o tema que foi conferindo, em verso, os prémios sucessivamente, dando ainda mais cor e dinâmica a tal momento - o que mereceu simpáticos comentários de muitos dos intervenientes - apanhados desprevenidos com tal formato.

Um som muito bem conseguido, luminotecnia competente, num cenário com projecções em alta definição que ombrearia com um cenário em 3 dimensões - coisa rara nos festivais de tunas actualmente, refira-se - prémios elaborados por um artesão popular local - simples mas característicos - num espectáculo que contou com a colaboração do público, que se revelou um excelente apreciador de Tunas. A noite prosseguiu nos bares oficiais do evento - entre encontros e reencontros - seguindo para a festa da recepção ao Caloiro de Lamego até ao raiar do dia de Domingo.

Em suma, um evento conseguido, numa primeira edição que já ombreia com outros a nivel organizativo - conforme constatamos juntos de muitos Tunos participantes - permitindo acima de tudo um ambiente acolhedor, onde a festa se fez de forma espontânea, com um programa leve que não saturou participantes e público, sem deixar de marcar aquele roteiro tuneril que se requer, numa sala magnífica e com todas as condições técnicas requeridas para um evento de Tunas, com um público que esgotou a sala, participativo e alegre, com tunas de qualidade humana e musical acima de suspeitas, um Jurado de mérito reconhecido, Guias simpáticas, Tuna Anfitriã como organizadora sempre disponivel e prestável, tudo isto numa moldura acolhedora como é Lamego, uma fórmula que resultou amplamente.


O PortugalTunas - MediaPartner Oficial - agradece as facilidades concedidas.


Até ao II F.I.T.U. "Cidade de Lamego" - que já sabemos estar na forja.


Parceiros