Portugaltunas - Tunas de Portugal

Estudantino 2015
/5 ( votos)

Estudantino 2015

Reportagem

Decorreu nos passados dias 1 e 2 de Maio a edição do Estudantino 2015, uma organização da Estudantina Académica do ISEL. Um fim-de-semana prolongado, na mesma óptica da última edição deste festival, recheado de muito convívio e boa música.

As festividades tiveram início na tarde de dia 1, no recinto do ISEL, com um arraial que, ao longo das horas, foi juntando cada vez mais elementos das tunas participantes e amigos que se quiseram juntar à festa. Após o jantar, e pouco depois da hora prevista, tiveram início as serenatas também no recinto do ISEL que, apesar de não decorrerem no local habitual, tiveram como palco um ambiente cuidadosamente preparado, com archotes e capas negras, onde as tunas puderam encantar os presentes com os temas de serenata. A festa prolongou-se noite dentro, na continuidade da festa da tarde.

O dia seguinte amanheceu lentamente, com o almoço das tunas que de mais longe se deslocaram junto ao Auditório da Faculdade de Medicina Dentária, local onde, de resto, se concentrou todo o dia de Sábado. Por volta das 15, e até ao final do dia, todas as tunas tiveram oportunidade de realizar o seu checksound, aproveitando algumas delas para conhecer o palco que os iria receber no grande espectáculo agendado para as 21 horas.

Após o jantar, o auditório começou a receber o público, estando o auditório muito bem composto quando se iniciou o espectáculo, pouco depois da hora marcada. A apresentação ficou a cargo dos GAIJUS - Grupo de Animados e Irresistíveis Jograis Universitários Sequiosos, que com a sátira e o humor que lhes são característicos, criaram um excelente elo com o público presente, onde nem a Emigrantuna faltou à festa.

A primeira tuna a subir a palco foi a TADeL – Tuna Académica Dentária de Lisboa. Esta tuna, que já no ano passado tinha demonstrado excelentes indicadores, surge agora como tuna feminina ao invés de tuna mista. Com cerca de 20 elementos em palco, iniciaram a sua actuação com o tema “Feiticeira”, prosseguindo para “O Pastor”. De seguida, foi a vez da solista desta tuna ser ovacionada em pé, ao dar voz a “Meu Amor Marinheiro”,  dando este tema lugar a “Algo Estranho Acontece”, em jeito de dedicatória aos padrinhos da EAISEL. “Musiquinha” foi o tem escolhido para finalizarem a actuação, não sem antes agradecerem a ajuda que dois elementos da Estudantina têm prestado nos ensaios desta jovem tuna. Saíram de palco ao som de “Cheira bem, cheira a Lisboa”.

A concurso, apresentou-se de seguida a TASCA – Tuna Académica de Setúbal Cidade Amada que, com 30 elementos em palco e apresentando somente temas originais, iniciaram a sua actuação com “A mais bela prenda”. De seguida, interpretaram “Cavaleiros de Baco” com destaque para os seus estandartes, dando lugar a “Desejo”, um tema de solista dedicado às mulheres, aproveitando alguns elementos da tuna para distribuírem flores por algumas senhoras da plateia. O instrumental foi o tema que precedeu “A Viagem”, finalizando esta tuna a sua prestação com o grito académico.

A tuna que se seguiu é uma presença assídua no Estudantino. Com 30 elementos em palco e numa actuação sólida, a TinTuna – Tuna Académica da Egas Moniz iniciou a sua prestação com o tema original “Tágides”. O tema de solista “Cavalo à Solta”, estreado há um ano no mesmo palco foi o tema que se seguiu, interpretando de seguida um tema instrumental. Posteriormente, a TinTuna apresentou ao público do Estudantino a “Balada das Sete Saias” e ainda mais duas músicas: “Nuvens”,  uma peça vocal de cante alentejano, e o tema de solista “Guitarra Toca Baixinho”.

Após o intervalo, apresentou-se em palco a TDUP  - Tuna do Distrito Universitário do Porto. Com 22 elementos em palco, apresentaram-se em traje de gala e em formação clássica, numa forma de homenagem e celebração de, há 9 anos, este ter sido o palco onde se apresentaram pela primeira vez a concurso num festival. Iniciaram a sua prestação com “La Negra Tomasa”, prosseguindo com o original “Meu Porto Sem Par”. “Capa Negra” foi mais um tema de solista, à semelhança dos dois primeiros, que se seguiu, interpretando a TDUP de seguida o instrumental “Meu Sentir”. Foi numa intensa interpretação que mais um solista deu voz a “Estrela da Tarde”, finalizando esta tuna a sua prestação com “Vejam Bem”. A TDUP despediu-se do palco do Estudantino ao som de “Raparigas Belas”.

De seguida, uma estreante no palco deste festival. Com cerca de 40 elementos em palco, a TAIPCA – Tuna Académica do Instituto Politécnico do Cávado e Ave iniciou a sua prestação com a estreia de um tema “O dia em que o rei fez anos”, seguindo-se dois originais: “Nobre Lenda” e o instrumental “Origens”. O tema de solista “A Barca dos Amantes” precedeu “Eu não sou poeta” e despediram-se com “O galo é dono dos ovos”. Destaque para a sonoridade desta tuna, uma das suas grandes características, bem como para o conjunto da sua actuação, que acabaria por lhe valer o prémio de melhor tuna da noite.

Para finalizar o lote de tunas a concurso, e de bem perto, veio a Luz&Tuna – Tuna da Universidade Lusíada de Lisboa. Com cerca de 25 elementos em palco, deram início à sua actuação com “Menino do Bairro Negro”, numa interpretação bem conhecida desta tuna iniciada à capella. Seguiu-se o tema “É de Lisboa” e o instrumental “Variações em Ré Menor”. “Senhores da Guerra” foi o tema que não poderia faltar, salientando-se as dinâmicas vocais e instrumentais sempre marcantes, despedindo-se a Luz&Tuna de um público que muito os acarinha com o original “Canta Lisboa”.

Enquanto ao júri cabia a difícil tarefa de atribuir os prémios da noite, subiram a palco os anfitriões da Estudantina Académica do ISEL. Com um palco repleto de gente, iniciaram a sua prestação com  “Vinho do Porto”, prosseguindo para “Vem” e “Sonho”. A “Rua do Gato Preto” foi o tema que se seguiu, após o qual foram chamados a palco os representantes de todas as tunas para a entrega dos prémios de participação, bem como o júri para entregar os prémios a concurso da noite.

Assim, o júri, constituído por:

Carlos Passos – músico profissional e professor de música
João Oliveira – músico e compositor
Paulo Loureiro – músico e compositor
Nuno Santos – representante da Tuna Mística de Portugal
André Moreira – representante da Tuna Mística de Portugal

Deliberou:

Melhor Serenata – TAIPCA - Tuna Académica do IPCA (prémio atribuído pelas guias)

Melhor Pandeireta - TAIPCA - Tuna Académica do IPCA
Melhor Estandarte - Luz&Tuna - Tuna da Universidade Lusíada de Lisboa
Melhor Solista - TinTuna - Tuna Académica da Egas Moniz
Melhor Instrumental – TDUP - Tuna do Distrito Universitário do Porto

Tuna Mais Público - T.A.S.C.A. - Tuna Académica de Setúbal Cidade Amada (prémio atribuído pelo público em votação online)
Tuna mais Tuna -  T.A.S.C.A. - Tuna Académica de Setúbal Cidade Amada (prémio atribuído pela organização)

2.ª Melhor Tuna - TDUP - Tuna do Distrito Universitário do Porto
Melhor Tuna - TAIPCA - Tuna Académica do IPCA. 

 

A Estudantina Académica do ISEL despediu-se do seu público com o seu Hino, prosseguindo depois a festa no exterior do auditório, apesar das ameaças de chuva que, felizmente, não se concretizaram.

O Portugaltunas agradece à Estudantina Académica do ISEL as condições e a amabilidade com que sempre nos recebem, aproveitando a ocasião para lhes endereçar os parabéns por mais uma edição do Estudantino.

Parceiros