Portugaltunas - Tunas de Portugal

E assim foi o III Tunan’TE...
/5 ( votos)

E assim foi o III Tunan’TE...

Na Sua Terceira Edição, O Festival De Tunas Mistas Organizado Pela Tuna Económicas

E assim foi o III Tunan’TE

O primeiro fim-de-semana de Dezembro trouxe mais uma edição do Tunan’TE. Na sua terceira edição, o Festival de Tunas Mistas organizado pela Tuna Económicas do Instituto Superior de Economia e Gestão contou com a participação da escstunis de Lisboa, EnfTuna de Portalegre, TAISCTE de Lisboa, Tuna Médica de Lisboa e Viriatuna de Viseu.

Tal como nas edições anteriores, o festival iniciou-se logo na sexta-feira com a tradicional recepção às tunas convidadas para a refeição num dos principais locais de culto gastronómico de Lisboa, nomeadamente, a cantina do ISEG. De seguida, a festa prolongou-se até altas horas, primeiro no Vendedor de Jornais Futebol Clube com um animado karaoke e uma ronda pelos bares de Santos.

Depois de uma entrada em grande, a aurora de um novo dia adivinha-se sempre um quanto complicada mas nada que um bom duche e algumas aspirinas não consigam resolver. Estava na hora de rumar ao ISA pois o programa ainda ia a meio e o almoço estava pronto a ser servido.

Uma sessão de Jogos Tradicionais foi uma excelente forma para que todas as tunas passassem uma tarde animada. Um pezinho de dança, um apelo à criatividade de editor de novelas mexicanas e o clássico “bota-abaixo” foram apenas algumas das actividades que ajudaram a desanuviar a alma e aliviar a pressão das actuações a ocorrer no Auditório da Lagoa Branca.

O público começou a chegar e a compor a plateia do Auditório à medida que se davam as últimas garfadas, afinavam-se instrumentos e aproveitava-se cada segundo para preparar cada uma das actuações. Não podia faltar o atraso da praxe, mas pelas dez horas da noite estava dado o início do espectáculo.

Durante quase duas semanas, circularam imagens a anunciar que ele vinha aí e depois do caos e algumas aventuras – devidamente retratados no vídeo de abertura do festival – chegava finalmente, o III Tunan’TE. Coube à Tuna Económicas a tarefa de estrear o palco, procedendo a uma homenagem à sua querida e amada cidade de Lisboa com um arranjo da “Canção de Lisboa” e ainda a estreia de uma adaptação da tradicional “Cheira a Lisboa”.

Nesta edição do Tunan’TE, a Tuna Económicas procedeu a uma campanha de solidariedade recolhendo diversos mantimentos e material escolar para doar à Associação “Florinhas da Rua” sobre a qual foi também exibido um vídeo. Antes do início das actuações, houve lugar à exibição de um excerto de um vídeo demonstrando a dificuldade de um magister em conseguir reunir todos os naipes da sua Tuna para rumar a uma actuação. Por fim, a apresentação das tunas convidadas esteve a cabo do “Maestro Chavalão” e “Manuela Cueca”, revisitando alguns dos principais locais de Lisboa e convivendo com os seus “frequentadores”, desde músicos do Bairro Alto até aos deambulantes do Parque Eduardo VII.

A Viriatuna da Escola Superior de Saúde de Viseu abriu o certame de tunas e a sua enérgica actuação e espectáculo cénico deram prontamente expectativas ao público quanto à qualidade de todo o festival.
De seguida, a escstunis da Escola Superior de Comunicação Social prendou os presentes com animadas apresentações por entre as suas músicas, com Floribella, Ronaldo, entre outros à mistura. Para os que assistiram ao seu espectáculo, fica naturalmente na retina a qualidade exibicional das suas pandeiretas e estandartes e ainda no ouvido a consistência musical e vocal de toda a tuna que se exibiu num registo bastante forte.

Os vencedores das duas primeiras edições do Tunan’TE, Tuna Médica de Lisboa da Faculdade de Medicina de Lisboa e da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, surgiram em palco com qualidade e projecção vocal acima da média e no seu reportório tradicional destacou-se “Dulcineia”, serenata que encantou a plateia do auditório.

Seguiu-se então um intervalo inovador com a fantástica performance de 15 minutos ininterruptos ao som de um triângulo.

A começar a segunda parte, a EnfTuna da Escola de Enfermagem de Portalegre apesar de todo o desgaste de um fim-de-semana cheio de animação teve uma boa prestação em palco, com um reportório equilibrado e um fantástico espectáculo visual que conquistou, sem dúvida, todo o público.

Por fim, a TAISCTE exibiu um nível técnico de execução muito forte aliado a um reportório de qualidade, num misto de originais e excelentes adaptações. Apesar de se apresentarem um pouco desfalcados, demonstraram a fantástica tuna que são e o seu talento musical foi notório para todos os presentes.

Após as cinco tunas convidadas e enquanto o júri deliberava as decisões finais, a nossa Tuna Económicas subiu novamente a palco para a apresentação do instrumental “La Noyee” e os seus originais “Tuna das minhas Paixões” e “Paixão Latente”.

Pouco depois, era hora de anunciar os resultados do III Tunan’TE:

Prémio Jogos Tradicionais – escstunis
Melhor Instrumental – TAISCTE
Melhor Serenata – Tuna Médica de Lisboa
Melhor Original – TAISCTE
Melhor Pandeireta – EnfTuna
Melhor Porta-Estandarte – escstunis
Melhor Solista – Tuna Médica de Lisboa
Tuna Mais Tuna – EnfTuna (prémio atribuído pela organização)
Melhor Tuna – escstunis

A finalizar o III Tunan’TE, após agradecimentos e saudações, membros diversos da Tuna Económicas juntaram-se para a actuação de “Lírica Interessante Sobre Boémios Outros e Afins” vulgo “L.I.S.B.O.A.”, juntamente com “Calhamaço” e a “Despedida”.

Terminava assim o espectáculo mas a festa continuaria pela noite dentro nos espaços da Tapada da Ajuda com muita música e convívio entre todos os presentes e só terminaria no dia seguinte (ou poucas horas depois), com uma bela churrascada no Vendedor de Jornais Futebol Clube na Madragoa, onde se comemorou também mais um aniversário da Tuna Médica de Lisboa.

A todos os que contribuíram e participaram na organização e realização de mais uma edição do seu festival, a Tuna Económicas deixa um forte agradecimento e reconhecimento pelo carinho, dedicação e ajuda sem a qual não seria obviamente possível atingir muitas metas já alcançadas.
Para o ano há mais!

“TUNA ECONÓMICAS… Alma boémia, paixão eterna, sempre até Morrer!”


www.tuna-economicas.com

Parceiros