Portugaltunas - Tunas de Portugal

Curtas & Boas
/5 ( votos)

Curtas & Boas

Com Eduardo Guerreiro



- Tuno até morrer ou Tuno com prazo de validade?

Tal como diz o lema da TUL, Tuna Universitária de Lisboa, "Uma vez Tuno, Sempre Tuno", por muitos anos que passem é assim que me sinto, sem nenhum prazo de validade, e mesmo que um dia não possa fisicamente acompanhar a minha tuna, o espírito tuneril está e estará sempre comigo por isso TUNO até morrer!


- Tuna do garrafão ou do ensaio ?

Simplesmente Tuna! Uma Tuna não é só no ensaio e garrafão, mas sim em todos os momentos da vida, nos bons e principalmente nos menos bons, onde o apoio, a solidariedade, amizade, companheirismo, a união não são palavras vãs, mas sim os alicerces de uma verdadeira tuna! Lá estou eu a citar os princípios da TUL, mas são os que defendo!


- Festival ou Encontro?

Ambos, sinal que estou a fazer algo que adoro, com os meus companheiros de música e espírito tuneril, sejam eles da tuna a que que faço parte e/ou com elementos de outras tunas!


- Mulher Gorda ou Primavera de Vivaldi?

Tudo sem o seu espaço, o mais importante é o convívio, a partilha entre tunos!


- Pasacalles ou Serenatas?

Uma vez mais acho que não consigo escolher, no Pasacalles estamos em festa, em contacto directo com quem vê passar uma tuna e interage cantando e/ou aplaudindo. A serenata é o tal momento rompe o silencio da noite para cantar belas canções a uma donzela, e com isso conquistar o seu coração, ou pelo menos tentar!


- Tuna que é tuna vira camas do avesso ou deita-se nas que faz?

Tuna que é Tuna responsabiliza-se sempre pelos actos, e deve sempre respeitar quem representa, uma instituição, uma cidade, um país, até pode virar as camas do avesso, mas é nessas onde se vai deitar!


- Mais vale 5 minutos de má fama do que esperar 5.000 para ter da boa?

5 minutos de má fama? Isso não existe, nunca são 5, e recuperar muitas vezes é praticamente impossível! Por isso mais vale esperar 5.000!


- Quem não aparece está morto ou nem por isso?

Nem por isso, não podemos nem devemos "dar como morto" quem por algum motivo, está ou esteve afastado, não sabemos as razões, mesmo que seja porque sim! Quem sabe se um dia não quererá regressar? Como tunos que somos, temos de saber receber um dos nossos de coração e de braços abertos! Ser tuno não é quem quer, é quem sente e sabe ser TUNO na verdadeira essência!

 

 

 


Eduardo Guerreiro

Tuna Universitária de Lisboa - 2017

Tuna Médica de Lisboa - fundador 1996

Parceiros