Portugaltunas - Tunas de Portugal

9º Citadão
/5 ( votos)

9º Citadão

Viseu Acolhe Mais Um Grande Certame Organizado Pela Tunadão...

A terra de Viriato acolheu no passado fim-de-semana mais uma edição do CITADÃO, festival organizado pela Tunadão 1998 - Tuna Masculina do Instituto Politécnico de Viseu. De uma organização exemplar, o CITADÃO tem surpreendido pela positiva de ano para ano, levando cada vez mais público à aula Magna do IPV, e obtendo cada vez mais apoios, apesar da conjuntura económica nacional.
 

A festa começou na Sexta-feira, no palco do Mercado 2 de Maio, com o concuros de serenatas, e a intervenção extra-concurso da Infantuna Cidade de Viseu. Num registo muito descontraído de quem gosta de tocar para a sua cidade, interpretou alguns temas do seu habitual repertório tais como "Navegamos a cantar", "Meninas de Viseu", "Infantuna Very nice", "5 Seguidas", "A tua canção" e a conhecida versão à capella do "Indo eu, Indo eu".

Para o concurso de serenatas ouviu-se "Pasión" de Rodrigo Leão e "Só um beijo", pela Tuna de Engenharia da Universidade do Porto e os originais "A fonte e o teu nome" e "Tunalmente molhado" pela Tuna Universitária do Minho. A Luz&Tuna interpretou "Serenata ao luar" e "Zorro", e a Magna Tuna Cartola os originais "Serenata Nova" e "Os teus olhos". Ainda no palco se apresentou o grupo de fado castiço - Capitães da Adega, a Tunadinha (grupo de caloiros da Tunadão) com o tema original - "Calçada do meu coração", e por fim a Tunadão com "Balada do Padeiro" e "Rua do Capelão". O espectáculo saltou do palcou com os "Parabéns" à Tunadão, com direito a Champanhe e Bolo de Aniversário.

Sábado foi um dia cheio de actividades, iniciando com o almoço, a Recepção das Tunas no Salão Nobre da Câmara Municipal de Viseu e o habitual pasacalles, animando as ruas do centro histórico e divertindo a todos quantos passaram. O concurso de pasacalles foi ganho pela Tuna Universitária do Minho.

Já depois do jantar, a Aula Magna encheu completamente, tendo algumas pessoas assistido ao espectáculo de pé, e a cortina abriu. O primeiro grupo foi o Real Tunel Académico - Tuna Universitária de Viseu, não participando no concurso, apresentou 3 temas "Grito" de Garcia Lorca numa interpretação sentida do solista, "Rua Escura 43" em homenagem à casa Boquinhas e "Homenagem a Hilário".

A noite foi dedicada a Marlon Correia, estudante da Universidade do Porto, assassinado há poucos dias. A Tunadão, entretanto, decidiu retribuir a ajuda vinda de quatro instituições e atribuir-lhes o cargo de Tunos Honorários. Foram elas: a Udaca, a Fundação Lapa Lobo, os Bombeiros Voluntários de São Vicente - Porto Moniz (Ilha da Madeira), e o Clube de Oficiais da Base das Lajes (Ilha Terceira) da qual são também membros honorários.

A primeira tuna a concurso veio com 41 elementos, directamente da Invicta e foi a Tuna de Engenharia da Universidade do Porto. O primeiro tema, ao som da guitarra de Coimbra, foi a "Canção de embalar" de Zeca Afonso, seguido do original "Porto na Memória" abrilhantado por 6 pandeiretas animados e muito coordenados, que lhes valeu o prémio de Melhor Pandeireta. Seguiu-se o instrumental "Danzon" e "Nome de Rua" de Amália. Terminaram com o habitual ritmo latino em "Hoy" de Glória Stefan.

Após ter aparecido de surpresa o cantor "Tony" com as suas bailarinas Josefina e Gisela, a Magna Tuna Cartola subiu a palco. Iniciaram com uma introdução de garrafas luminosas, seguindo com uma série de originais, sendo eles "O Touro", "Macho Português", "Serenata Nova", "Aveiro é" e "Triste História de um Cartola", sempre com o suporte visual do Porta-estandarte. O grupo de 22 elementos surpreendeu pela originalidade musical e coreográfica dos temas interpretados, daí terem arrecadado o prémio de "Melhor Original".

Vindos de Braga, com 27 elementos, a Tuna Universitária do Minho encheu o palco de vermelho, surpreendendo todos com a "alvorada", na sonoridade da Gaita-de-foles. Interpretaram a "Boémia", "O sonho" e o intrumental "Partizan", peça esta que reuniu uma série de temas de músicas balcãs, muito animadas. Na voz de um solista acabado de passar a tuno, ouviu-se "Con te partiró". Pelo meio veio um despique de finos cantarolando "Indo eu, indo eu a caminho de Viseu, encontrei a Tunadão, mas que mansos que eles são!", terminando no original "O adeus é sempre adeus".

Os Capitães da Adega regressaram ao palco com uma homenagem ao boquinhas, mesmo antes da actuação da Luz&Tuna. Estes, com 25 elementos, apresentaram um repertório de mensagens musicais fortes. De Fausto interpretaram "A Guerra é a Guerra" e ainda "Alma do Ganhão", poema de Rosa Lobato Faria, musicado por Rao Kyao, interpretado aqui pelo solista de uma forma muito intensa. Seguiu-se "Variações em Ré menor" do mestre Fontes Rocha, "Senhores da Guerra" e o original "Canta Lisboa". Esta tuna levou para casa os prémios de Melhor Instrumental, Melhor Solista, Melhor Estandarte, Melhor Serenata e Melhor Tuna.

O júri do certame que atribuiu todos os prémios de palco foi constituído por: Dionísio Vila Maior, Fernando Carvalho, Catarina Santos, Renato Santos e Carlos Clara Gomes. A organização atribuiu o prémio de Tuna mais Tuna à Tuna Universitária do Minho pela prestação animada ao longo de todo o certame.

Para terminar em beleza, a Tunadão finalmente subiu a palco, interpretando alguns temas como o original "Estudante de Viseu" muito bem adornado de esquemas de pandeiretas, e o medley Instrumental desta vez intitulado "Graciosa" que incluiu uma espécie de duelo de estandartes. Com os estudantes do IPV de pé, de capa traçada e a fazer coro, interpretaram "Viseu Graciosa" seguindo com mais dois originais animados "Caravelas" e "Menina da Saia Preta", entre alguns porta-estandartes e os sete pandeiretas a darem um belo show. Após a entrega de prémios ouviu-se o característico Grito Académico, que inclui algumas músicas tradicionais.

A festa continuou animanda no espaço contíguo ao CAFAC, seguindo, à semelhança da noite anterior para a discoteca Ice Club, onde os tunos se mantiveram até de manhã. O festival terminou no domingo com o almoço animado no Lancheirão.

O Portugaltunas parabeniza a Tunadão pelo 15º aniversário e pelo sucesso do Certame, venha mais um no próximo ano.

 

 

By Kati

Parceiros